Talitha Benjamin

Entenda a função do ácido hialurônico para a sua pele

Entenda as funções do ácido hialurônico para a sua pele

Já estamos cansados de saber que os cuidados com a pele requerem diversas etapas que envolvem a participação de diferentes produtos benéficos para a manutenção de uma cútis saudável. Um deles é o ácido hialurônico, que figura em diversas fórmulas e é muito popular entre os dermatologistas justamente por causa dos seus benefícios para a pele.

Quando falamos em ácido hialurônico, muitas pessoas associam o nome com algum ativo químico presente nos cremes de beleza, mas, na verdade, este ativo é produzido naturalmente pelo nosso organismo. Ele possui alto poder hidratante e é um grande estimulante da produção de colágeno, além de ser uma molécula capaz de reter bastante líquido. O que acontece é que a produção desse ácido vai diminuindo com o tempo, e, por isso, precisa ser reposto através de tratamentos alternativos.

Para que serve o ácido hialurônico?

Ao estimular a produção de colágeno, o ácido hialurônico ajuda na firmeza e sustentação da pele, combatendo os sinais do envelhecimento como rugas, sinais, linhas de expressão e bolsas. Esses sinais, que também podem aparecer precocemente graças a fatores externos como poluição, radiação solar, má alimentação e tabagismo, são facilmente reversíveis se tratados com ácido hialurônico, que vai devolver o equilíbrio ao organismo, dar mais firmeza e preenchimento as linhas e deixar a pele visivelmente mais jovem.

O alto poder de hidratação do ácido hialurônico também traz grandes benefícios para a pele. A molécula é capaz de reter até mil vezes o seu próprio peso em água, o que significa que o seu uso contínuo é essencial para potencializar a ação de outros cosméticos hidratantes e evitar o ressecamento.

Como incluir o ácido hialurônico na rotina de beleza?

O ácido hialurônico, a princípio, está presente em 56% da pele. No entanto, por volta dos 25 anos, a sua concentração passa a diminuir e, geralmente, é nessa hora que começam a aparecer os primeiros sinais do envelhecimento. Este é um momento adequado para começar a fazer a reposição desse ativo, que pode ser feita das seguintes maneiras:

Preenchimento ácido hialurônico injetável: usado no contorno da face, nos lábios, nas olheiras ou diretamente nas rugas, essa forma de aplicar o ácido é a mais invasiva, mas mesmo assim é muito segura e rápida. De uns tempos para cá, esse uso ficou muito popular por causa dos procedimentos de preenchimento facial e preenchimento de olheiras, que utilizem o ácido hialurônico para fazer a volumização das áreas escolhidas.

Ácido hialurônico em cremes ou séruns: são produtinhos cosméticos que possuem o ácido em sua composição e são muito potentes em seu poder de hidratação. Por ser um estimulante de colágeno, ele está muito presente em cremes antissinais e anti-idade, e quando associados com o retinol e a vitamina C, trazem benefícios excelentes à longo prazo.

O uso do ácido hialurônico tópico (direto na pele) não tem contra indicação, exceto em casos de sensibilidade ou alergia específica a esse composto. No caso do ácido injetável, procure um esteticista de confiança para que o procedimento siga de forma segura, e não deixe de consultar um dermatologista para que uma avaliação completa da sua pele seja realizada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *