5 alimentos que agravam a ansiedade

Alimentos que ajudam na ansiedade

A ansiedade é um sentimento natural de antecipação e nervosismo que precede momentos importantes, como uma reunião ou um evento muito esperado. No entanto, há momentos em que ela aparece de forma exagerada, rotineira e incapacitante, e é aqui que ela se torna um problema. O transtorno de ansiedade é uma complicação séria que pode ser prejudicial para a saúde do corpo e da mente, por isso, é importantíssimo tratá-la.

Além do acompanhamento psicológico como a principal forma de como reduzir a ansiedade, o tratamento preventivo é muito importante: algumas reflexões podem ser feitas para amenizar os sintomas desse transtorno e as mudanças de hábito são essenciais no tratamento. A compulsão alimentar, por exemplo, é um dos sintomas desse transtorno. Por essa razão, além de realizar exercícios de respiração e meditação, investir na alimentação saudável também pode ajudar muito, já que alguns alimentos têm a capacidade de intensificar o nervosismo. Confira quais deles evitar para evitar a piora na ansiedade:

Bebidas com cafeína

Ansiedade generalizada

A ansiedade é causada por uma reação involuntária do sistema nervoso, como um reflexo. A cafeína é um estimulante direto desse sistema e incentiva a liberação do hormônio cortisol, que é diretamente envolvido na resposta cerebral ao estresse. Consumir bebidas com cafeína na composição pode agravar o sentimento de nervosismo e aumentar o risco de uma possível crise de ansiedade, tal qual intensificar uma já em andamento. Você pode substituir essas bebidas por sucos ricos em vitamina C, que têm o efeito oposto no organismo e reduz a produção de cortisol.

Gorduras saturadas e trans

Alimentos para ansiedade

A gordura saturada está presente principalmente em alimentos de origem animal, como carnes vermelhas, aves, leites e derivados. Já a gordura trans é obtida através de um procedimento industrial chamado “hidrogenação”, que é a transformação de óleos vegetais líquidos em sólido. Esses tipos de gorduras são prejudiciais pois aumentam o colesterol ruim (LDL) que se acumula nas artérias, aumentando o risco de problemas cardiorrespiratórios. Elas também elevam o nível de radicais livres do organismo, outro elemento que aumenta a produção de cortisol do cérebro e aumenta a resposta do corpo ao estresse (mesmo na ausência do mesmo). Substitua a gordura saturada por gorduras boas, como o Ômega-3 (presente em peixes, nozes, na chia e linhaça).

Refrigerante

Refrigerante causa ansiedade

O primeiro passo para investir em alimentos que combatem a ansiedade é passar longe dos ricos em açúcar, e isso inclui também as bebidas. Diversos pesquisadores associam o excesso de açúcar refinado como causador de irritabilidade, tensão e depressão. Os refrigerantes diets também entram nessa categoria, já que alguns deles contém cafeína e que os adoçantes artificiais utilizados como substituição reduzem os níveis de serotonina, hormônio do bem-estar. Assim como nas bebidas com cafeína, substitua os refrigerantes por sucos e vitaminas naturais com frutas ricas em vitamina C e açúcar natural.

Massas

Alimentos que combatem a ansiedade

O consumo excessivo de carboidratos pode até causar uma sensação boa momentaneamente, mas o carboidrato é um grande vilão de quem sofre de depressão e ansiedade. Isso porque ele, juntamente com o açúcar, são as principais fontes de energia do cérebro e, dependendo da quantidade e do momento da ingestão, eles podem causar agitação, nervosismo e dificuldades para dormir. Evite alimentos processados e ricos em carboidratos antes de dormir e priorize a ingestão desses alimentos no início do dia, ou quando precisar de uma energia extra ao longo do dia.

Bebidas alcoólicas

Bebida ajuda na depressão

Apesar de muita gente acreditar que o álcool está associado à momentos de descontração e relaxamento, o seu consumo regular ou excessivo pode ser bastante prejudicial para quem sofre de ansiedade, podendo até mesmo ser o causador desse transtorno. O álcool possui efeitos sedativos e pode promover a sensação de relaxamento, mas também é uma toxina que altera os níveis de serotonina e prejudica o funcionamento dos neurotransmissores do cérebro. Consumi-lo em excesso pode trazer diversos riscos à saúde, tanto física quanto mental.

A reeducação alimentar é um grande passo no tratamento e na prevenção dos sintomas de diversas doenças mentais e físicas, e por isso, evitar os alimentos que aumentam a ansiedade pode ser benéfico de diversas formas. Aproveite e confira também em quais alimentos investir quando bater o cansaço.

Leia também

Cotas Raciais
Autoconhecimento

Cotas não são esmola, entenda

A lei de cotas existe há cerca de 8 anos no Brasil, mas ainda há muito debate acerca da sua importância e legitimidade. Grande parte

Leia mais »