Tayla Pinotti

Amizade tóxica: até que ponto vale a pena manter uma amizade que não faz mais sentido?

Amizade tóxica

A amizade é um laço de carinho, confiança, lealdade e altruísmo. É uma relação de troca que deve ser leve, saudável e positiva para os dois lados, certo?

No entanto, assim como nos relacionamentos afetivos, muitas relações entre amigos acabam se sustentando por conforto e, com isso, pessoas ficam presas em amizades tóxicas sem se darem conta.

Depois de anos, o companheirismo acaba se tornando algo inquestionável, porque muitas pessoas ainda acreditam que o tempo de parceria é um dos principais pilares de uma amizade.

Não que não seja. O tempo de parceria é importante, sim, mas nem sempre uma amizade de 10 anos atrás continua fazendo sentido nos dias atuais.

As pessoas crescem, mudam seus pensamentos, seus objetivos, suas preferências e até mesmo sua personalidade. Uma pessoa que cresceu ao seu lado pode, sim, acabar se tornando alguém tóxico.

Da mesma forma que um relacionamento entre um casal pode ser abusivo, uma amizade também pode ser.

Amizade abusiva ou tóxica é aquela na qual existe um agente ativo abusador e outro passivo (abusado), mas não existe uma pessoa má e outra boa. É um vínculo destrutivo, que afeta ambas as partes.

E quais são as características de amizades tóxicas?

Alguns comportamentos são típicos de uma amizade tóxica. Se uma pessoa:

  • Diminui você, te constrange ou te expõe na frente dos outros;
  • Faz de tudo para te deixar para baixo;
  • Não te apoia e te inveja pelas suas conquistas;
  • Sente ciúmes extremo de outros amigos;
  • Cobra demais a sua atenção;
  • Não se importa com o que você diz e quer ser sempre o foco da conversa;
  • Mente com frequência;
  • Fere seus sentimentos;
  • Julga e critica todas as suas atitudes;
  • Tem uma visão pessimista sobre tudo e vive reclamando;

quer dizer que ela é abusiva e está te intoxicando.

Até que ponto vale a pena investir em uma amizade assim?

Assim como nos relacionamentos afetivos, amizades que não fazem mais sentido e que te fazem mal devem receber um ponto final.

Coloque em uma balança o que vale mais para você: os anos de amizade que você construiu com essa pessoa que agora te intoxica ou a sua saúde mental?

É claro que só você sabe dos seus valores e pode medir o que mais importa, mas lembre-se que você precisa estar cercado (a) de pessoas que agreguem algo para a sua vida, que te apoiem e que sejam positivas.

Se achar que vale a pena, tente conversar com seu/sua amigo (a) e fale sobre como se sente em relação às atitudes destrutivas que ele anda tendo.

Porém, se achar que nada vai funcionar ou se você já estiver muito desgastado (a) emocionalmente, vá se afastando aos poucos.

De qualquer forma, o importante é que você se sinta bem e que nunca carregue um peso nas suas costas. Liberte-se!

Amizade tóxica: até que ponto vale a pena manter uma amizade que não faz mais sentido?
Avalie esse conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *