Tayla Pinotti

Saiba o que significam os termos em inglês que explicam atitudes machistas

Atitudes machistas

Das formas mais cruéis até as formas mais veladas, o machismo se manifesta diariamente e afeta homens e mulheres. Atitudes machistas já fazem parte do cotidiano e, muitas vezes, elas acontecem sem que a gente nem perceba.

O movimento feminista criou alguns termos para denominar comportamentos machistas que são constantemente repetidos no dia a dia, seja no ambiente de trabalho, seja em um relacionamento amoroso ou até mesmo em uma rodinha com desconhecidos.

Confira abaixo quais são os termos em inglês que explicam atitudes machistas e saiba o que eles significam.

Mansplaining

Muitos homens ainda acreditam que as mulheres são infinitamente inferiores a eles em diversos aspectos, inclusive intelectualmente.

A prova disso é o mansplaining – “man” (homem) + “explaining” (explicar) – que tem como objetivo mostrar que uma mulher não tem conhecimento sobre assuntos gerais – ou pelo menos não tanto quanto um homem.

O termo é usado em situações em que um homem tenta explicar para uma mulher algo óbvio ou algo que ela já sabe, como se ela não tivesse capacidade suficiente para entender determinada coisa e como se ele soubesse muito mais do que ela a ponto de precisar ensiná-la.

Por exemplo: vamos supor que você é uma mulher que gosta de futebol e começa a falar sobre o assunto com um homem. Durante o assunto, esse cara começa a te explicar o que é impedimento sem que você pergunte. Isso é mansplaining.

Se alguma coisa parecida acontecer com você, não tenha medo de chegar no cara e falar: “você não precisa me explicar, eu já sei isso”.

Manterrupting

O termo é uma junção das palavras “man” (homem) e “interrupting” (interrupção) e pode ser traduzido como “homens que interrompem”.

Ele é usado quando acontece exatamente isso: um homem interrompe uma mulher enquanto ela fala, não permitindo que ela consiga concluir um raciocínio ou até mesmo uma frase simples.

O “manterrupting” acontece principalmente em reuniões, palestras e em situações onde são necessárias tomadas de decisões em ambientes com homens e mulheres.

Identificar quando isso acontece é fácil: o homem corta a fala da mulher e toma a palavra ou começa a falar junto (por cima) da mulher.

Por isso, se você sentir que está passando por uma situação de manterrupting, não deixe barato. Você pode reagir dizendo: “posso terminar meu raciocínio, por favor?” ou diga “com licença, você está me interrompendo”, por exemplo.

Gaslighting

Não é exagero dizer que o gaslighting é uma das formas mais cruéis de abuso emocional. O termo recebe esse nome por causa de um filme chamado “Gaslight”, no qual um homem quer fazer sua esposa acreditar que está enlouquecendo.

Para isso, por exemplo, o marido fazia com que as lâmpadas de casa acendessem e apagassem repetidamente, convencendo a mulher de que aquilo estava acontecendo apenas para ela. Na trama, ela começa a acreditar que está ficando louca e que o piscar das luzes é coisa da sua cabeça.

Nos relacionamentos atuais, a lâmpada é apenas uma metáfora, uma vez que os abusadores usam diversos argumentos e artifícios para convencerem as mulheres de que elas estão exagerando ou enlouquecendo.

Essa atitude pode ser muito perigosa, pois ela pode fazer com que a vítima se sinta acuada e, consequentemente, se torne cada vez mais dependente do seu parceiro, já que ela não confia mais nas suas próprias percepções e até duvida da sua sanidade.

Sabe quando durante uma discussão um homem insiste em dizer que “você está ficando louca” ou que “isso é coisa da sua cabeça”? Então. Sempre desconfie dessas frases, porque você pode estar sofrendo com o gaslighting.

Bropriating

Muito comum no ambiente de trabalho, o bropriating é um termo usado para se referir a situações nas quais homens tomam como suas ideias expressadas por mulheres, recebendo os devidos créditos por elas.

Bropriating é a abreviação de bropropriating, um neologismo em inglês formado pela junção de bro (de “brother”, “cara”) e propriating (de “appropriating”, apropriação). Ou seja, é quando um cara se apropria da ideia de alguém, geralmente uma mulher, já que o sexo feminino pode ter sua inteligência constantemente menosprezada.

Um exemplo clássico de bropriating: uma mulher propõe algo durante uma reunião ou conversa e todos fazem silêncio. Pouco tempo depois, a mesma coisa é proposta por um homem e todos recebem a ideia de forma positiva.

Se você for vítima de bropriating no ambiente de trabalho ou em qualquer lugar, tente manter a calma e prove que tem argumentos suficientes para sustentar sua ideia, muito mais do que qualquer outro homem apropriador.

Saiba o que significam os termos em inglês que explicam atitudes machistas
4.8 (96%) 5 votes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *