Por que sair da sua bolha social é tão importante?

Bolha social

A democratização do acesso à internet e às redes sociais foi essencial para que conexões se formassem entre pessoas do mundo inteiro que compartilham da mesma opinião. Ficou mais fácil acessar artigos, textos, vídeos e um infinito de informações e houve também o fenômeno dos algoritmos, que conseguem te sugerir conteúdos baseados no que você gosta ou acompanha. No entanto, tudo isso contribuiu para um outro fenômeno que tem se mostrado não ser tão benéfico para o debate político: a criação de “bolhas sociais”.

A “bolha” é essencialmente um círculo social e digital onde tudo e todos concordam com você, ou que pelo menos não têm opiniões diretamente opostas. As pessoas que se envolvem politicamente costumam rodear-se por pessoas que compartilham da mesma opinião. Nos últimos anos, isso tem sido potencializado por causa da web, que já oferece a possibilidade de filtrar veículos de notícias, páginas, perfis e postagens parecidos com os que você costuma consumir.

Mas por que a bolha pode ser prejudicial?

Um ranking apresentado pela agência norte-americana de notícias de economia aponta o Brasil como o principal país onde as pessoas se informam pelas redes sociais. Isso significa que as pessoas consomem conteúdo de apenas um viés político, ou de fontes iguais, diminuindo o seu contato com ideias opostas às suas próprias.

Não apenas nas redes sociais, mas nos círculos sociais, muitas vezes não enxergamos a diversidade de pessoas, de costumes, de tradições e de opiniões. Apesar do fato de estar cercado de pessoas e informações parecidas com a sua ser uma forma de evitar conflitos, viver, observar e conhecer realidades diferentes é essencial para que você expanda seus horizontes, seus conhecimentos e até a sua forma de pensar.

Como sair da bolha?

O primeiro passo para sair da bolha é ter consciência da sua própria realidade e de que ela é apenas sua. Pessoas vivem, pensam e falam de forma diferente e a sua opinião é apenas uma no meio da multidão. Partindo desse princípio, adquira conhecimento.

Um bom exercício para começar a sair da bolha é refletir sobre os seguintes questionamentos: de que forma você pode ter certeza de algo se não ouviu ou conhece mais sobre? Como vai ter certeza de que um ponto de vista está errado se não sabe de onde ele parte ou como surgiu? Você tem acesso à opiniões, vivências, assuntos ou realidades diferentes da sua? Se a resposta for negativa, talvez você precise começar a considerar sair da sua bolha digital ou social para expandir seus conhecimentos.

Pesquise, busque, leia, assista e ouça coisas novas que você não conhece ou nunca ouviu falar sobre. Antes de criticar algo por ser diferente ou contrário do que você pensa, escute e entenda por completo.

Esteja aberto para a possibilidade de você estar errado. Ela existe! Mesmo que você não esteja errado agora, pode estar um dia, ou pode até mesmo mudar de opinião daqui a um tempo. Nenhuma verdade é absoluta.

Por último, estar aberto e sair da bolha não significa mudar de posicionamento ou até mesmo ser fraco ou perder a discussão. Sair da bolha vai, inclusive, abrir os seus olhos e te fazer refletir sobre outros problemas e assuntos que antes eram desconhecidos. É por meio do diálogo e do conhecimento que se muda o mundo, e exercitar esses dois hábitos é essencial para a evolução de qualquer pessoa.

Leia também