Priscila Esperandio

Bumba meu boi: Tudo o que você precisa saber sobre essa festa folclórica, origem, dança e muito mais!

O Bumba meu boi é parte do folclore do país e já foi reconhecido como patrimônio imaterial da humanidade. Mas você conhece sua história? Sabe onde surgiu? Quer conhecer mais sobre esta rica manifestação cultural? Então vem comigo!

O que é bumba meu boi

O Bumba meu boi é uma dança folclórica composta de personagens humanos e alegorias de animais, principalmente do boi. A lenda do bumba meu boi tem variações de acordo com a região, mas em geral diz respeito à ressurreição do animal. Em alguns locais, as festas do Bumba meu boi têm caráter competitivo.

festa do bumba meu boi

Bumba meu boi: origem

O Bumba meu boi é mais conhecido pelas celebrações nas regiões norte e nordeste do Brasil, mas sua origem é estrangeira. Trazida pelos portugueses no século XVI para o país, seu surgimento foi inspirado nas comédias populares da antiga Inglaterra e Itália.
Com o passar do tempo, especialmente com a colonização, escravidão e criação de gado, sua história foi se transformando. Com influências da cultura europeia, africana e indígena, o Bumba meu boi se tornou o que é conhecido hoje, tendo inclusive recebido, no ano de 2012, o título de um dos Patrimônios Culturais do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).
O Brasil ainda tem um dia de comemoração a este personagem do folclore: o Dia Nacional do Bumba Meu Boi é celebrado em 30 de junho, época do ano em que mais ocorrem eventos ligados a esta dança, nas festas juninas.

História do bumba meu boi

O surgimento do Bumba meu boi ocorreu ao norte do Brasil e ganhou força em Parintins, cidade do Amazonas com forte presença desta manifestação cultural.
Muito presente também no estado do Maranhão, a celebração se baseia na lenda da Mãe Catarina (ou Catirina) e do Pai Francisco (ou Chico). A história diz que Catirina estava grávida e desejou comer língua de boi. Por isso, Pai Chico mata um dos bois para levar a língua a sua esposa, mas este era um dos favoritos do fazendeiro, que recorre a um curandeiro para recuperar o animal.
As variações desta lenda folclórica variam entre a recuperação do animal por meio de um curandeiro e a ressurreição através de um pajé. Neste caso, a história se vincula também ao conceito de milagre do catolicismo.

Festa do bumba meu boi no Amazonas

As festas do Bumba meu boi pelo país são cheias de música, dança, cores, alegorias, desfiles e encenações cômicas teatrais.
No Amazonas, desde o ano de 1965, anualmente ocorre o Festival Folclórico de Parintins, no último fim de semana de junho. O ponto alto desse evento é a disputa entre o Boi Garantido, representado pela cor vermelha, e o Boi Caprichoso, representado pela cor azul. O evento ocorre em uma espécie de estádio, conhecido como Bumbódromo.

Como é a festa do bumba meu boi no Maranhão

No Maranhão, especificamente na cidade de São Luiz, o evento está ligado a comemorações de santos, que ocorrem nos meses de junho e julho desde o século XVIII. Só neste estado há mais de 100 grupos de Bumba meu boi.

Outros nomes do Bumba meu boi pelo país

A lenda do bumba meu boi está presente nos quatro cantos do país, e em cada um deles a história sofre algumas variações, como o nome dado à figura do boi. São eles:

  • Boi-bumbá/ (Pernambuco, Pará, Rondônia, Amazonas)
  • Boi de reis/ boi-surubim/ boi-zumbi (Ceará)
  • Boi-janeiro/ boi-estrela-do-mar/ mulinha-de-ouro (Bahia)
  • Bumba/ folguedo-do-boi (Minas Gerais e Rio de Janeiro)
  • Boi de reis (Espírito Santo)
  • Boi de jacá/ dança-do-boi (São Paulo)
  • Boi-de-mourão/ boi-de-mamão (sul do país)

Folclore bumba meu boi: presente em todo o país

Como você pode ver, o Bumba meu boi pode até mudar de apelido, mas está presente por todo o país e é parte de nossa história e cultura. Gostou de conhecer um pouco mais sobre o assunto? Então não deixe de compartilhar! Deixe sua opinião nos comentários aqui embaixo e continue nos acompanhando. Até mais!

Bumba meu boi: Tudo o que você precisa saber sobre essa festa folclórica, origem, dança e muito mais!
Avalie esse conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *