Tayla Pinotti

Tudo que você precisa saber antes de fazer clareamento dental

Não dá para negar que um sorriso perfeito com dentes branquinhos é um desejo até dos menos vaidosos. Prova disso é que o clareamento dental já se tornou um dos procedimentos de saúde bucal mais buscado nos consultórios dentistas, tanto por mulheres, quanto por homens.

Mas, apesar de estar cada vez mais popular, ainda existem muitas dúvidas acerca deste tratamento, que é realizado com substâncias químicas e que, por isso, também exige alguns cuidados.

Conversamos com a Dra. Lizandra Mercadante, dentista especialista em harmonização facial, que esclarece todas as dúvidas sobre o tratamento. Confira abaixo!

Clareamento dental

O que é o clareamento dental?

Durante a vida, diversos fatores podem acarretar no escurecimento dos dentes, fazendo com que a cor natural deles seja perdida. O clareamento dental, então, é uma técnica que recupera a cor original dos dentes por meio de agentes clareadores.

Como é feito o clareamento dental?

Dra. Lizandra Mercadante ressalta que existem dois tipos de clareamento: o clareamento dental caseiro, que é feito usando moldeiras com géis clareadores e o clareamento feito no consultório, que é feito com aplicação de laser e utiliza géis de maior concentração.

Quando realizado em casa, o paciente coloca o agente químico dentro de um molde adaptável ao dente. O ideal é que ele utilize materiais fornecidos por um dentista, profissional que irá orientar e supervisionar o tratamento.

Já a versão realizada no consultório utiliza uma formulação ácida em forma de gel, que entra em contato com a superfície dos dentes, ativando um processo químico que libera oxigênio e quebra as partículas de pigmento que amarelam os dentes.

Leia também: Mau hálito: Tratamento e causas

Para Lizandra, o ideal é aliar os dois tipos de clareamento. “Clarear os dentes no consultório acelera o processo de clareamento doméstico e manter o uso de géis em casa ajuda na manutenção do profissional. As técnicas se complementam”, explica.

O que é preciso fazer antes de apostar em um clareamento de dentes?

De acordo com Dra. Lizandra, o cirurgião-dentista deve avaliar alguns fatores antes de efetuar o clareamento, como a presença de cáries, exposição radicular e trincas no esmalte dos dentes.

A especialista em harmonização facial ainda alerta que o branqueamento requer exame adequado, diagnóstico e plano de tratamento, que só pode ser realizado por um profissional de odontologia.

“Para maximizar a eficácia e minimizar os riscos dos tratamentos clareadores, é absolutamente necessário o envolvimento de profissionais da odontologia”.

Além disso, também é recomendado que todo paciente faça uma avaliação junto ao profissional para que, juntos, ambos decidam qual melhor método de tratamento para ele.

Qualquer pessoa pode fazer branqueamento dentário?

O clareamento dental só pode ser realizado em pacientes maiores de 18 anos. Além disso, o tratamento costuma não ser indicado para gestantes e lactantes, nem para pessoas com sensibilidade dentária, com muitas restaurações nos dentes e pacientes que tenham feito quimioterapia ou radioterapia há pouco tempo.

Dói para clarear os dentes?

Não. Desde bem executado e avaliado, os dentes não doem, o que pode ocorrer é uma leve sensibilidade. De acordo com Lizandra, quando há uma sensibilidade exagerada, algo está
fora do protocolo: pode ser excesso de tempo de aplicação e altas concentrações dos géis ou até mesmo problemas com a saúde bucal do paciente.

O clareamento dura para sempre?

Segundo Lizandra, a duração da cor branca dos dentes depende muito do estilo de vida e alimentação de cada paciente. O consumo de álcool, cigarro e a ingestão exagerada de alimentos com corantes, por exemplo, podem levar ao escurecimento dos dentes.

Quais são os cuidados necessários durante – ou após – o clareamento dental?

Para manter os dentes brancos por mais tempo, a dica é apostar em alguns cuidados básicos envolvendo alimentação, hábitos e higiene.

No quesito alimentação, a dentista alerta: é importante evitar alimentos com corantes (como vinho, beterraba, café, chá mate e chocolate, por exemplo), alimentos com alta taxa de acidez (como as frutas escuras) e refrigerantes, pois eles podem causar manchas nos dentes.

Leia também: Remédio caseiro para afta: 4 receitas que vão te salvar

Já no quesito hábitos, Lizandra lembra que é necessário rever aqueles que prejudicam os dentes, tais como o consumo de tabaco e bebidas alcoólicas, além do uso de batons com cores fortes, no caso das mulheres.

A boa higiene bucal, que é fundamental em qualquer momento da vida, também deve ser reforçada após o clareamento dental. O dentista responsável pelo procedimento irá indicar quais produtos podem ser usados e a frequência de escovação e outros processos de higienização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *