Tayla Pinotti

Pensando em reduzir o consumo de carne? Veja dicas que vão te ajudar

Diminuir o consumo de carne

Viver no país do churrasco e estar cercado de debates sobre o estilo de vida que visa preservar a vida e a segurança dos animais é, no mínimo, desconfortável. Graças às redes sociais e aos meios de comunicação no geral, cada vez mais os impactos do consumo de carne desenfreado vêm sendo questionados, inclusive por pessoas que jamais cogitaram aderir ao veganismo.

Além do mito de que o veganismo é algo inacessível, a ideia de excluir completamente um alimento já tão naturalmente inserido nas refeições diárias pode parecer aterrorizante. Muitas pessoas, porém, encontraram no flexitarianismo (que é a junção de “flexível” com “vegetarianismo”) uma forma de equilibrar o consumo de de produtos de origem animal com os de origem vegetal.

Por isso, se você quer ser um vegetariano flexível ou se só está repensando seu atual estilo de vida – e os impactos que ele causa – na hora de se alimentar, confira abaixo dicas simples que vão te ajudar a reduzir o consumo de carne de uma forma mais natural e eficiente.

Comece aderindo à segunda sem carne

Lançada em 2009 pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), a campanha Segunda sem Carne surgiu com o objetivo de incentivar a substituição da proteína animal pela vegetal uma vez por semana. A escolha do dia é proposital, já que as segundas-feiras são conhecidas por serem um dia de adotar mudanças. Diversas celebridades nacionais e internacionais, restaurantes e lanchonetes já aderiram ao movimento.

Depois, limite seu consumo para apenas alguns dias da semana

Ficar sem comer carne apenas na segunda-feira já é um passo grande, mas, depois que você estiver habituado(a), que tal limitar ainda mais o consumo de carne durante a semana? Se você é do tipo que diz não conseguir ficar sem, a dica é deixar para comer derivados animais aos fins de semana, evitando fazer isso pelo menos 2 ou 3 dias da semana.

Corte primeiro a carne vermelha, depois tente as outras

Para se adaptar mais facilmente ao hábito de não comer carne, muitos veganos afirmam que foram cortando o item aos poucos. A carne vermelha, que é a segunda mais consumida no Brasil, pode ser a primeira a ser “eliminada” do cardápio e, nas semanas seguintes, as carnes brancas (frango e peixe), além da carne suína. Fazendo isso, seu corpo e sua mente têm mais tempo para irem se acostumando com a nova alimentação.

Estude sobre receitas que não incluem carne

Muita gente acredita que ser vegano significa viver comendo salada, mas as possibilidades de receitas sem nadinha de origem animal são imensas. Por isso, se você quer mesmo parar de comer carne, comece a buscar receitas vegetarianas ou veganas, estude também sobre a melhor forma de combiná-las e, claro, temperá-las. Atualmente, é possível encontrar dicas culinárias em diversos portais, revistas e até mesmo canais do YouTube.

Dê uma chance para as “carnes” vegetarianas

Você pode até torcer o nariz quando vê uma comida que você adorava na versão vegana, mas você pode se surpreender – e muito – com o sabor delas. Os hambúrgueres feitos com lentilha ou carne de soja, por exemplo, são ótimos pratos para testar como seu paladar vai reagir sem a carne. Coxinhas veganas, feitas com “carne” de jaca também costumam conquistar a primeira mordida, então deixe o preconceito de lado e dê uma chance para as opções sem origem animal.

Agora que você já sabe como reduzir o consumo de carne, não deixe também de procurar um nutricionista que possa alinhar com você uma boa dieta que não inclua o ingrediente. Aproveite e veja como diminuir o açúcar no dia a dia e dê mais um passo para a sua alimentação saudável!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *