Tayla Pinotti

8 medidas simples que ajudam a driblar a prisão de ventre

Tratamentos e prevenções contra a prisão de ventre

Acompanhada de sintomas como dores abdominais, necessidade de esforço para eliminar fezes e até de sangramento – em alguns casos -, a prisão de ventre acontece quando os movimentos do intestino tornam-se menos frequentes, deixando as fezes ressecadas e exigindo um esforço grande na hora de fazer o “número 2”.

É preciso lembrar, porém, que a constipação não está associada apenas ao número que vezes que você vai ao banheiro. Uma pessoa que vai ao banheiro a cada dois ou três dias sem sentir desconforto ao evacuar não tem prisão de ventre, enquanto uma pessoa que vai todos os dias, mas sente desconforto pode, sim, estar sofrendo com a constipação.

Algumas causas comuns da prisão de ventre incluem desidratação, má alimentação, sedentarismo e efeitos colaterais de medicamentos. No entanto, outros fatores como condições hormonais, problemas musculares ou neurológicos e bloqueios no cólon ou reto também podem causar a constipação intestinal.

Muitas pessoas acreditam que o melhor remédio para prisão de ventre é o uso de laxantes, mas vale ressaltar que, além de ser a única solução para essa condição, esse tipo de medicação pode agravar a situação, pois, em alguns casos, ocorrem lesões nas paredes do intestino e até a constipação irreversível.

Se você sofre com a prisão de ventre e gases, o ideal é procurar ajuda médica para descobrir as causas e o melhor tratamento. Mas, a boa notícia é que algumas medidas simples que você pode adotar no dia a dia podem fazer toda a diferença no bom funcionamento do seu intestino. Confira abaixo X medidas para driblar a prisão de ventre!

Consuma mais alimentos ricos em fibras

A maioria das pessoas costuma buscar por alimentos para prisão de ventre apenas quando já apresentam sintomas, mas o ideal é investir em uma dieta que previna esse problema. As fibras são ingredientes perfeitos para o bom funcionamento do intestino, pois elas são as responsáveis pela formação do bolo fecal. Alimentos como maçã, morango, laranja, verduras, trigo, aveia, soja e grãos integrais garantem boas doses de fibras.

Evite alimentos ricos em açúcar, gordura trans e sódio

Enquanto algumas comidinhas podem ser suas aliadas, outras podem ser verdadeiras vilãs. Alimentos com altas doses de açúcar, sódio, gordura saturada e gordura trans podem prejudicar o funcionamento do intestino, por isso, tente evitá-los ao máximo. Confira também como reduzir o consumo de açúcar.

Tome uma xícara de café pela manhã

A cafeína é uma substância estimulante que favorece os movimento peristálticos, ou seja, as contrações do intestino que provocam a movimentação do bolo fecal. Com apenas uma xícara de café – que, pasmem, também pode ser descafeinado -, você garante essa “movimentação” no seu intestino, por isso, não exagere na dose.

Beba muita água

Pode parecer clichê, mas o simples ato de beber água fortalece o organismo de diversas formas. No caso da prisão de ventre, ela atua junto às fibras, pois o líquido se misturam à elas, evitando o ressecamento das fezes e facilitando o movimento intestinal. O ideal, para pessoas saudáveis, é ingerir pelo menos 2 litros de água por dia.

Tente administrar as situações de estresse

O estresse e a ansiedade costumam ocasionar sintomas gastrointestinais como prisão de ventre ou diarreia e, para quem já sofre com a constipação, o estresse ainda pode fazer com que os sintomas de prisão de ventre se manifestem mais intensamente. A dica, que também vale para a vida, é adotar hobbies ou técnicas de relaxamento para evitar se estressar demais.

Não evite as idas ao banheiro

Quer saber o que é bom para prisão de ventre? Simples: vá ao banheiro! Pessoas que evitam, seguram a vontade de ir ao banheiro tendem a apresentar maior irritabilidade, além de alterações no humor e, claro, o agravamento dos sintomas da constipação. A recomendação é ir ao banheiro de uma a duas vezes por dia.

Faça exercícios

Essenciais para a saúde e para o bem-estar, os exercícios físicos também podem facilitar a digestão. Isso porque, ao se exercitar, os órgãos são “massageados” e o funcionamento do intestino é estimulado. Mas, calma, se você não gosta de academia, não precisa se preocupar – com apenas meia hora de caminhada, você ajuda no combate à prisão de ventre.

Confie nos probióticos

Probióticos são alimentos e bebidas que possuem microorganismos vivos que equilibram a flora intestinal. Essas bactérias são resistentes à digestão e, por isso, auxiliam no bom funcionamento do intestino, diminuindo as chances de prisão de ventre. As fontes mais comuns de probióticos são iogurtes e leites fermentados. Aproveite e saiba como fazer kombucha, um chá fermentado com características probióticas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *