Thauany Lima

Couro cabeludo ressecado? Saiba o que causa e como tratar esse malefício

Cabelo ressecado
Não é atípico encontrarmos pessoas com couro cabeludo ressecado, principalmente porque esse fator acontece por hábitos errados e comuns do cotidiano, como: lavar o cabelo com água muito quente, usar shampoo não indicado para a curvatura, higienizar o cabelo muitas vezes por semana, entre outros.
Antes de pensar em uma solução para o problema, é preciso identificar o que está causando o ressecamento, só assim é possível tratar e evitar que ele ocorra novamente.

Sintomas e causas do couro cabeludo ressecado

Geralmente, quem sofre com esse problema capilar queixa-se de ardência, coceira, vermelhidão e, até uma sensação de “repuxamento” no couro cabeludo.
Além desses incômodos, a fragilização da base dos fios também acontece, impedindo um crescimento saudável e rígido das madeixas.

Tratamentos para combater o ressecamento

A primeira indicação para o combate ao ressecamento do couro cabeludo é procurar um dermatologista ou tricologista, para se certificar qual o grau e tipo de problema capilar.
Caso o médico encontre a necessidade de usar medicamentos manipulados, siga o tratamento a risca. No entanto, óleos de umectação vegetal podem ajudar a minimizar os efeitos desse problema.

Evite algumas atitudes que causam o ressecamento do couro cabeludo

Algumas dicas são essenciais para evitar que o couro cabeludo fique ressecado, além disso, acrescentar os produtos certos no dia a dia vai fazer toda a diferença na saúde do cabelo.

1. Evite usar shampoo detox

Se você já notou que o couro cabeludo anda ressecado, evite usar produtos de limpeza profunda, como os detox ou antirresíduos.
Procure usar shampoos superhidratantes para lavar e hidratar o cabelo ao mesmo tempo, assim a raiz do cabelo não vai sofrer com o efeito seco.

2. Não lave o cabelo todos os dias

Pode ser algo difícil para algumas pessoas, mas se o couro cabeludo está ressecado, não é indicado lavá-lo todos os dias.
A orientação dos especialistas é realizar o procedimento com intervalos de dois a três dias, tudo para preservar a oleosidade natural da região.

3. Evite banhos quentes

Assim como a água quente é terrível para os cabelos, o couro cabeludo também sofre com esse elemento, já que ela intensifica o efeito ressecado da cabeça.
Procure higienizar o cabelo com água morna ou fria, já que elas garantem cabelos mais saudáveis e pele mais hidratada em todas as regiões do corpo.

4. Beba 2 litros de água por dia

Assim como os cuidados externos são necessários para manter o cabelo e pele capilar em dia, dar atenção às necessidades internas do corpo também reflete nessas regiões.
A indicação dos especialistas é consumir, pelo menos, dois litros de água por dia, tudo para hidratar o corpo e evitar ressecamentos.
Seguindo cada dica e orientação profissional, fica mais fácil evitar esse quadro, afinal, ele não se trata apenas de estética, refere-se a saúde corporal.
Gostou das indicações de como identificar e tratar o couro cabeludo ressecado? Saiba também como cuidar das pontas ressecadas e dos cabelos opacos. Confira!

Couro cabeludo ressecado? Saiba o que causa e como tratar esse malefício
4.8 (95%) 4 vote[s]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *