Vitamina D: alimentos e outras formas de garantir seus benefícios ao organismo

Benefícios e modo de usar a vitamina D

Você já deve ter visto nas suas redes sociais alguma foto cujo a legenda era “Vitamina D” durante o isolamento social ocasionado pela pandemia do novo coronavírus, não é mesmo? Mas, afinal, por que as pessoas estão postando isso? O que é vitamina D? De quais formas é possível garantir seus benefícios ao organismo? Confira tudo o que você precisa saber sobre esse nutriente!

O que é vitamina D

Na verdade, vitamina D é o nome geral dado a um grupo de compostos lipossolúveis que são essenciais para manter o equilíbrio mineral no corpo humano. Existem dois tipos de suplementação de vitamina D encontrados na natureza, que são: vitamina D2 (ergosterol) e vitamina D3 (colecalciferol).

Para que serve a vitamina D

A principal função desse nutriente é regular a concentração de fósforo e cálcio no sangue, o que significa que a vitamina D tem um papel muito importante na saúde dos ossos, dentes e na força muscular. Sua carência contribui para os sintomas de artrite, osteomalácia, raquitismo e deformações ósseas.

Além disso, a vitamina D também age no sistema imunológico e está ligada com a homeostase de inúmeros outros processos celulares, como modulação de autoimunidade, síntese de interleucinas inflamatórias e regulação dos processos de multiplicação e diferenciação celular.

De acordo com diversos estudos científicos, a falta de vitamina D no organismo pode aumentar o risco de depressão. Não coincidentemente, ela pode ser indicada para pacientes que já diagnosticados com a doença, já que auxilia indiretamente na produção de hormônios como dopamina e serotonina.

Principais fontes de vitamina D

Sol

Para que a vitamina D seja sintetizada pelo organismo, é preciso haver a exposição da pele aos raios ultravioleta do sol – e é justamente por isso que muitas pessoas estão compartilhando fotos em ambientes ensolarados usando a legenda “vitamina D”.

Quando a pele entra em contato com os raios solares, o corpo cria reações químicas que levam à produção de vitamina D. Dessa forma, se você quer garantir os benefícios desse nutriente, precisa garantir pelo menos alguns minutinhos diárias de exposição ao sol.

Para isso, prefira fazer um banho de sol até as 10 horas da manhã ou depois das 4 da tarde – nunca se exponha ao sol do meio-dia. Lembre-se também de usar filtro solar sempre para evitar queimaduras e doenças de pele.

Vitamina D em alimentos

Além da exposição moderada ao sol, a outra maneira mais eficaz de garantir os benefícios da vitamina D é investindo em frutas e alimentos que contenham, in natura, esse nutriente em suas composições.

Por mais estranho que isso possa soar, as melhores fontes desse nutriente são os alimentos ricos em gordura, como ovos e manteiga. Peixes como o bacalhau, o salmão, o atum, o arenque, a truta e sardinha também são ricos em vitamina D, assim como a carne de fígado, os cogumelos e os queijos.

De acordo com especialistas, para a melhor absorção do organismo, é indicado ingerir a vitamina D durante o almoço, de preferência. De qualquer forma, o importante é incluir esses itens no seu cardápio.

Suplementos

Além dos métodos naturais de ingestão, a vitamina D também costuma ser consumida por meio de suplementos inclusive porque, muitas vezes, a exposição ao sol e a alimentação adequada não são suficientes para conseguir a dose necessária do nutriente para o bom funcionamento do corpo.

Atualmente, existe uma série de suplementos em cápsulas, comprimidos ou até em gomas que contém grandes cargas de vitamina D, mas é preciso lembrar que é indicado usá-los apenas com recomendação médica.

E agora que você já sabe como incluir a vitamina D, alimentos e suplementos na sua rotina, confira também como aumentar a imunidade do organismo.

Leia também