Talitha Benjamin

Sem dinheiro para viajar? Conheça o staycation e aproveite sua própria cidade

staycation

Não há dúvidas de que viajar faz um bem enorme. Estudos apontam que antecipar uma viagem planejada aumenta o bem-estar diário, enquanto pessoas que não tiram pelo menos duas férias (sejam elas longas ou curtas) por ano tendem a estar mais suscetíveis ao estresse causador de doenças cardíacas.

Viajar é ótimo, mas requer planejamento, tempo livre e principalmente, dinheiro. Se te falta alguma dessas coisas (ou todas elas), calma! O staycation está aí para te ajudar.

Essa é tendência consiste em realizar atividades de lazer em locais próximos à você, sem a necessidade de atravessar longas distâncias. Essa moda se popularizou durante a crise econômica de 2007 nos Estados Unidos e também no Reino Unido em 2009, um período de moeda fraca. Com despesas de viagens e feriados mais caros, o staycation virou “moda” devido ao baixíssimo custo comparado com viagens para mais longe, alto potencial de lazer e por ser bem menos cansativo e fácil de planejar.

O staycation consiste basicamente em aproveitar passeios para pontos turísticos, restaurantes, bares, museu e outras atrações dentro da sua própria cidade (ou no máximo, alguma cidade vizinha de fácil deslocamento). A ideia central é diminuir as despesas com a distância, que incluem passagens, combustível, hospedagem, gastos com a moeda local, etc. O staycation consegue, com sucesso, replicar o prazer e o lazer proporcionado pela viagem normal, mas para isso, o planejamento prévio não pode ser dispensado.

Para você arrasar nas suas férias e tirar o máximo de proveito do tempo livre, reunimos algumas dicas para você se preparar melhor para essa aventura. Confira:

Prepara-se como se estivesse planejando uma viagem real

staycation

Mesmo se você não for sair da cidade, aja como se estivesse saindo. Caso o orçamento permita, hospede-se em um hotel aconchegante (que não precisa ser caro) perto dos destinos que escolheu. Alugar um carro também pode ser bom para deslocar-se pela cidade com um outro olhar. Para ambos os serviços, o preço costuma ser bem mais barato para pessoas que já conhecem o território. Por exemplo, hospedar-se no Centro de São Paulo pode ser bem mais caro do que ficar em lugares longes do centro, que também podem oferecer bons espaços para exploração.

Seja um turista no próprio bairro

como viajar sem dinheiro

É comum que nossa vida diária caia numa rotina que envolve muito mais responsabilidades e compromissos do que tempo para lazer. Isso pode fazer com que você deixe muitos territórios sem explorá-los. A staycation é perfeita para quebrar padrões de rotina e conhecer lugares diferentes dentro do seu próprio ambiente de convívio. É a desculpa perfeita para visitar aquele parque, restaurante, clube ou bar que você sempre passa pela fachada à caminho do trabalho. Ou até mesmo para revisitar seus lugares favoritos e traçar novos caminhos, experimentar pratos e bebidas novas ao invés de pedir o de sempre. A ideia é planejar-se para conhecer lugares e experiências diferentes, ou experimentar os mesmos aspectos da cidade, só que pelo olhar de turista.

Priorize o ar livre

viajar sem dinheiro

Restaurantes, bares e museus são ótimos, mas nada perde para a sensação de liberdade de estar ao ar livre. O bom é que até em centros metropolitanos e urbanos há o seu pedaço de verde, como em parques onde a oferta de atividades ao ar livre, oportunidade de praticar esportes, meditação, piqueniques ou até mesmo apenas sentar na grama e apreciar o ar puro é extensa.

O momento do autocuidado

staycation

Ao contrário de férias normais, no staycation há a plena possibilidade de se programar para priorizar também o descanso e o autocuidado, coisas que as grandes viagens cheias de atividades e longos deslocamentos não proporcionam. Especialmente para pessoas que trabalham em um ritmo muito acelerado durante a semana, talvez o seu staycation perfeito seja ficar em casa no fim de semana praticando o autocuidado.

Não permita distrações

staycation

Talvez uma das melhores dicas para elevar o seu staycation é abandonar os aparelhos digitais. Desative aplicativos de mensagens relacionados ao trabalho, silencie grupos muito agitados, saia das redes sociais, ou se preferir, desligue o telefone de uma vez. Desprender-se das obrigações digitais de vez em quando é essencial para acalmar a mente, principalmente se isso costuma tomar muito tempo diário. Substitua a internet por livros, atividades em grupo ou sozinha – como cozinhar, cuidar da pele ou brincar com um bichinho, por exemplo. Há muitas possibilidades para interromper o constante fluxo de informações da nossa rotina.

Planeje o seu roteiro, mas também seja espontânea

Viajar

Falamos lá em cima que uma staycation precisa ser planejada, mas isso não te impede de sair um pouquinho do roteiro e conhecer destinos e experiências diferentes, o que é bem mais difícil de realizar em viagens em lugares muito caros ou sofisticados. Seja um passeio de bike combinado de última hora ou um deslocamento um pouco maior do que o planejado, aproveite! Apesar de seguir algumas características certas, o objetivo do staycation continua sendo promover o seu prazer e desligamento da rotina, novas experiências e bem-estar.

Gostou das dicas para tirar o máximo de proveito do seu staycation? Aproveite e confira dicas de atividades para o fim de semana para quem se cansou dos programas manjados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *