Tayla Pinotti

6 erros que dificultam o crescimento do cabelo alisado

Crescimento do cabelo

Pontas fragilizadas, aspecto ressecado e um crescimento do cabelo bastante lento: essas são as principais características dos fios quimicamente alisados.

Quem alisa o cabelo sabe que o crescimento é praticamente imperceptível e que, depois de muitos anos com química, o avanço no tamanho das madeixas fica inibido.

Algumas práticas que acontecem tanto antes, quanto depois da progressiva podem fazer com que isso aconteça. Saiba abaixo quais são!

Quer fazer o cabelo crescer? Veja quais erros não cometer

Não entender ou não respeitar a curvatura natural dos seus fios antes de alisá-los

Quando uma mulher cacheada ou crespa decide alisar os fios sem conhecer ou respeitar a sua curvatura natural, é possível que ela acabe optando por uma química mais forte ou até incompatível com o próprio tipo de fio. Caso isso aconteça, fazer crescer cabelo futuramente vai ser bem difícil.

Por este motivo, entender e levar em conta o tipo de cabelo, a textura e até o volume e a quantidade do próprio cabelo é fundamental para realizar qualquer tipo de alisamento, evitando que os danos sejam sentidos lá na frente.

Fazer o alisamento em um cabelo fragilizado

Da mesma forma que é importante conhecer a curvatura dos fios antes de alisá-los, é fundamental saber se ele está forte o suficiente para enfrentar as químicas alisantes, que são agressivas e modificam a estrutura dos fios.

Para garantir que o cabelo tenha toda a força que ele precisa e para evitar que o crescimento seja comprometido, não deixe de investir na lista de cuidados antes da progressiva.

Carregar o cabelo com mais químicas

Sem dúvidas, aplicar algum outro tipo de química (como coloração ou selagens, por exemplo) é um fator que dificulta muito o crescimento do cabelo alisado. Isso porque os fios também precisam de um tempo para descansarem e “respirarem”.

Por isso, se você quiser combinar o uso de duas técnicas diferentes, a dica é espaçar as aplicações e jamais fazer ambos os processos no mesmo dia ou até na mesma semana. O tempo ideal de espera entre uma química e outra é de pelo menos 15 dias.

Abusar do uso do secador e da prancha

Quem alisa o cabelo tem o secador e a prancha como principais grandes amigos que, na verdade, são inimigos. Muitas meninas usam a chapinha para “retocar” as partes de cabelo natural que começam a aparecer, mas isso deixa os fios muito quebradiços.

Além disso, expor o cabelo alisado quimicamente à altas temperaturas enfraquece ainda mais os fios. Se você tem o hábito de escovar os fios com secador, o ideal é mantê-lo apenas uma vez na semana. Além disso, não esqueça de usar um bom defrizante selante térmico nos fios antes de usar qualquer ferramenta de calor.

Ignorar os tratamentos capilares de hidratação, nutrição e reconstrução

Quem acha que o cabelo alisado não precisa de cuidados está muito enganado. É indispensável apostar nos tratamentos mais básicos, como hidratação, nutrição e reconstrução para manter o crescimento saudável dos fios.

Você não precisa, necessariamente, investir em um cronograma capilar, mas é importante manter uma rotina que reponha os nutrientes que seus fios perderam com a química.

A reconstrução capilar é o tratamento mais indispensável, pois devolve a queratina e reconstrói a fibra capilar. No entanto, é importante não abusar do tratamento, já que o excesso de queratina pode causar o enrijecimento dos fios.

Não dar atenção para o couro cabeludo

O couro cabeludo é o ponto principal quando o assunto é “como fazer o cabelo crescer” e, por isso, não dar atenção a ele é um erro. Uma rotina simples de cuidados básicos como lavar e massagear a raiz levemente com os dedos já é o suficiente pra cuidar dessa área.

Usar um shampoo detox de 15 em 15 dias também é uma forma de cuidar do couro cabeludo e de estimular o crescimento do cabelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *