É difícil se tornar vegano? Veja quais são as vantagens para a saúde e bem estar

prato vegano

Ainda existem muitos estereótipos sobre vegetarianismo e veganismo e, por causa disso, muitas pessoas acham que seguir esses ideais é quase uma missão impossível. Para começar, vamos esclarecer o que é o veganismo para quem não sabe. Diferente do vegetarianismo, que se trata de uma dieta alimentar, o veganismo é mais do que isso, é um estilo de vida.

O que é ser vegano

Um vegano, além de não consumir nenhum tipo de carne ou alimento com ingredientes de origem animal, também não faz uso de nenhum tipo de objeto que venha de origem animal e não compactua com atividades que provenham do abuso animal, como rodeios e outras atrações em que os animais sejam fonte de entretenimento, por exemplo.

A visão de uma vegana: Mari Morena

Conversamos com a blogueira Mari Morena e trouxemos a visão de uma vegana experiente no assunto para desfazer esses estereótipos e preconceitos sobre o veganismo.

Atualmente com 26 anos, a blogueira conta que parou de comer carne aos 14 quando viu um post no “saudoso” Fotolog, em meados de 2005. De acordo com a blogueira, ao se deparar com um texto sobre veganismo, ela teve um choque de realidade.

No mesmo dia, ela começou a pesquisar sobre o assunto, assistiu à alguns documentários e decidiu que não ia mais comer carne. Em seguida, foi logo contar para sua mãe da decisão, mas a blogueira conta que ela não acreditou.

“Ela achou que eu estava brincando ou que não ia durar muito. Lembro de ela só ter dito ‘aham, tá bom Mariana’…”

Apesar de ter sido criada em uma família que adora churrasco, a blogueira conta que estava muito determinada a parar de comer carne e todos os outros alimentos de origem animal.

“Eu acho que, quando você tem os motivos para você querer parar de comer carne claros na sua cabeça, é suficiente. Isso que eu falo para as pessoas, ‘se você quer passar para o veganismo ou para o vegetarianismo, o mais importante é saber porque você quer fazer isso’. Se você tem o motivo claro na sua cabeça, seja ele qual for, por saúde, questão ambiental ou por causa dos animais, é muito mais fácil, porque toda hora que você precisar fazer alguma decisão, você já tem uma outra decisão pré-tomada”.

É difícil virar vegano?

A Mari Morena contou que no começo foi um pouco difícil, sim, se adaptar à vida de vegana. Isso porque ela estava habituada a comer sem pensar muito e, quando ela começou a transição para o veganismo, ela teve que ir descobrindo e pesquisando quais alimentos levam leite e ovo na composição, e isso deu um pouco de desânimo e “preguiça”.

Além disso, a mãe da blogueira também ficou muito preocupada com a saúde da filha. “Eu sempre fui muito magra e, depois que eu virei vegana, minha mãe começou a achar que a minha magreza poderia estar relacionada com anorexia ou alguma coisa assim. Como eu tinha parado de comer carne, ela achou que isso poderia estar afetando minha saúde, então começou a me levar em vários médicos” contou a blogueira.

Apesar de ter passado por essas situações, a Mari contou que sua transição para o veganismo foi bastante tranquila. Ela foi cortando os alimentos aos poucos e, em dois meses, já não estava comendo mais nada que tivesse origem animal! Isso porque ela se preparou bastante antes de começar a transição.

“É uma questão de hábito. Com o tempo, você se acostuma com a rotina de ser vegana, e você também se acostuma a saber os lugares onde tem comida para você e os que não tem, se acostuma a perguntar se vai ovo ou leite nos alimentos… Enfim, se acostuma com esse estilo de vida e aí fica muito fácil, vai meio que no automático.”, explica a blogueira.

Quais conselhos que a Mari Morena daria para quem está querendo virar vegano?

Por mais que a transição da Mari tenha sido rápida (em apenas 2 meses ela já tinha virado completamente vegana), ela aconselha que as pessoas parem aos poucos de comer carne e os outros alimentos de origem animal.

“Tem gente que quer parar com tudo de um dia para o outro, e isso não é bom. Também tem muita gente que acha que virar vegano é só excluir a carne das suas refeições, mas não é isso. A pessoa tem que readaptar toda a sua alimentação, tem que diversificar, tem que comer mais grãos…”

Mas como se tornar vegano?

Uma dica da Mari é parar primeiro de comer carne vermelha durante mais ou menos um mês, por exemplo. Depois que se acostumar sem a carne vermelha, a pessoa pode tirar o frango da alimentação e ficar mais um tempo se adaptando. Nas semanas seguintes, tirar o peixe do cardápio e depois o leite. Esse corte por “etapas” pode ajudar bastante, pois, dessa forma, o corpo e a mente da pessoa tem tempo para irem se adaptando à nova alimentação.

“Quando a pessoa só tira a carne das refeições, ela passa mal e aí acha que o corpo dela não consegue viver sem carne. Mas não é isso, ela fica mal porque não fez a transição direito. Esse período de transição é muito importante, tanto para a mente, quanto para o corpo se habituar”, explica a blogueira.

O acompanhamento de um nutricionista especializado em veganismo e vegetarianismo pode ajudar bastante, mas também é importante procurar e testar receitas por conta própria, afinal, nem sempre você vai gostar de todas as dicas que a nutricionista passar.

Por isso, é bom pesquisar antes, aprender receitas e não só tirar toda a carne da sua geladeira e cozinhar com o que “sobrou” dentro dela. O ideal é conhecer receitas com alimentos que você gosta, porque, se não, o risco de desistir e voltar a comer carne pode ser grande.

Quais são as vantagens do veganismo para a saúde e bem estar?

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, o veganismo e o vegetarianismo não deixam as pessoas doentes. Muito pelo contrário! Eles podem melhorar, e muito, a saúde de quem opta por esse estilo de vida.

A Mari Morena, por exemplo, conta que ela deixou de ser anêmica depois que virou vegana. Isso porque ela começou a prestar mais atenção na alimentação dela e a escolher melhor o que ia incluir na sua dieta.

A blogueira explica que, antes de virar vegana, ela não tinha muitos critérios na hora de comer e o veganismo a ensinou a observar a composição de todos alimentos.

“A maioria das pessoas come as coisas sem ter ideia do que tem dentro. Depois que eu virei vegana e comecei a olhar a embalagem das coisas para ver se tinha leite ou não, eu comecei a pensar nisso e vi que não é hábito do brasileiro se informar sobre o que está comendo. Então, o veganismo não curou só a minha anemia, como também me ensinou a ter uma alimentação muito melhor no geral”.

Ela conta ainda que adora cozinhar e “ostentar” os pratos lindos que ela mesma faz e come no seu dia a dia.

“Eu mostro muito no meu Instagram e no meu canal do YouTube o quanto eu como bem, o quanto a minha comida é saborosa e bonita. Essa é uma coisa que eu tento fazer muito, para tirar da cabeça das pessoas essa visão de que a alimentação vegana é sem graça ou ruim”.

Para Mari Morena, essa é a melhor forma de influenciar as pessoas positivamente sobre o veganismo: mostrando que é sim, muito possível, ter uma alimentação vegana gostosa e saudável!

• Gostou? Leia também: Todas as dicas de Produtos Veganos!

Leia também