Tayla Pinotti

Entenda a importância de escuta ativa e saiba como praticá-la

Escuta ativa

Quantas vezes você já se pegou tendo que pedir para uma pessoa repetir algo que ela tinha acabado de dizer porque você não estava prestando atenção o suficiente? Ou quantas vezes você não sabia o que dizer porque não estava suficientemente interessado para interagir com a pessoa com quem estava falando? Provavelmente diversas.

Apesar da comunicação oral ser uma das grandes habilidades dos seres humanos, a escuta ativa ainda é pouco ou quase nada praticada nas conversas do dia a dia, já que a maioria das pessoas tende a gostar mais de dar opiniões do que de escutá-las.

Um dos erros mais comuns durante uma conversa é aproveitar o relato de alguém para expor uma experiência própria, como por exemplo:

Fulano diz: Mês que vem eu estarei de férias e vou viajar para o Nordeste.
Ciclano comenta: Nossa, ano passado eu fui para o Sul nas minhas férias e foi muito bom.

Leia também: Como puxar assunto com o crush: 20 dicas do que falar

Esse é o tipo de comentário que não demonstra interesse no que está sendo dito, o que está bastante distante da definição ideal do que é saber escutar.

O que é escuta ativa e sua importância

A chamada escuta ativa é uma técnica que permite estabelecer um diálogo produtivo e eficiente entre o interlocutor e o ouvinte.

Baseada na empatia, essa prática é fundamental para melhorar relações em todos os âmbitos: entre casais, entre amigos, no ambiente corporativo ou até mesmo na relação entre pais e filhos.

Saber ouvir é importante não apenas para construir uma comunicação eficaz, mas também para permitir que o interlocutor sinta-se acolhido, valorizado e seguro em poder compartilhar informações.

Leia também: Concentração: 10 dicas para aumentar a concentração

Antes de mais nada, é preciso lembrar que praticar a escuta ativa não significa que o ouvinte deve sempre apenas receber informações de forma passiva e nem que ele nunca deve falar de si mesmo.

A escuta ativa, na verdade, se baseia na empatia e no interesse genuíno por parte do ouvinte, que deve estar disposto e com tempo para ouvir quem está falando.

Como praticar a escuta ativa

Se você deseja fortalecer suas relações por meio da escuta ativa, confira abaixo 8 dicas básicas para colocar essa ténica em prática.

  • Tente sempre se manter concentrado no que a pessoa fala, evite se distrair com seus próprios pensamentos, com o seu celular ou com conversas paralelas;
  • Tire a sua pessoa do centro da conversa e se importe, realmente, com o que o outro está dizendo;
  • Faça contato visual enquanto a pessoa fala;
  • Evite fazer julgamentos ou tirar conclusões precipitadas sobre o que está sendo dito;
  • Respeite as emoções e sentimentos de quem está falando;
  • Utilize a linguagem corporal de forma positiva (gestos, tom de voz, expressões e postura);
  • Demonstre interesse fazendo perguntas (ou até mesmo afirmações) que transpareçam um interesse genuíno;
  • Faça com que a pessoa se sinta à vontade para falar.

Com essas atitudes, você coloca em prática a escuta ativa.

Leia também: Manias com o celular que você deve evitar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *