Thauany Lima

Felicidade e a ditadura de ser feliz: motivos pelos quais você não precisa estar sempre alegre

felicidade

Vivemos em uma ditadura da felicidade, onde ser feliz é o essencial e a vida só faz sentido se esse sentimento estiver presente todos os dias.

Cada vez mais nos deparamos com redes sociais esbanjando felicidade e mostrando a todos como é possível ser feliz todos os dias, porém, até que ponto esses conteúdos são verdadeiros?!

Estudos mostram que, cada vez mais, a depressão está atingindo um público mais jovem, sendo justificada principalmente pela frustração, ansiedade, angustia e tristeza, fatores que estão presentes cada vez mais na vida dos jovens.

Os cuidados emocionais das crianças não estão sendo bem avaliados pela família e meios escolares. A pressão social pela felicidade, bullying e, principalmente, imaturidade emocional no ambiente online, contribuem para o crescimento desse sofrimento jovem.

Valorize o sofrimento

Pode parecer estranho, mas é muito importante valorizar os momentos tristes e caóticos, e levantar sozinho depois de uma queda é fundamental para aprender a curar as feridas que a vida distribui ao logo do caminho.

A felicidade e a ditadura de ser feliz obrigam as pessoas a não sofrerem o luto de alguns períodos, mesmo isso sendo fundamental.

Existe um preconceito sobre tristeza, que fazem todos quererem evitá-la, cultivando o sofrimento apenas nas músicas e literatura, afinal, tristeza na cultura é mais interessante e intelectual, não é mesmo?!

Valorizar o sofrimento e o período de luto permite que a os momentos felizes sejam aproveitados com mais prazer, além de deixar os estereótipos de ser feliz a todo o momento de lado, algo que causa problemas gravíssimos a saúde, como vimos anteriormente.

Ignore tudo que você vê na internet

É exatamente isso, não leve como verdade as publicações que você acompanha na internet, afinal, tudo pode ser manipulado.

Nenhum artista ou pessoa comum é feliz a todo o momento, mas quem gosta de compartilhar sofrimento com as pessoas, não é mesmo?!

Tudo que se exibe na internet é selecionado, manipulado e editado, só se posta o que quer mostrar, ou seja, viagens, festas, namoros felizes, casamentos perfeitos e filhos saudáveis e educados.

“A vida é feita de momentos felizes e tristes”

Não existe uma vida feliz e plena, os momentos caracterizam a sua trajetória. É possível que sua vida amorosa esteja maravilhosa e feliz, mas sua vida profissional um caos.

Um beijo e palavras bonitas podem fazer aquele momento ser único e extremamente feliz, mas um pneu furado na volta para casa pode apagar a felicidade que se sentia há minutos atrás.

Não adianta tentar mostrar uma felicidade permanente, sorrir mesmo estando com problemas pessoais ou profissionais, afinal, são momentos que definem esses sentimentos e os dois são muito necessários para a vida.

Com a “falsa felicidade permanente” cultivada o tempo todo, somente a maturidade vai mostrar como, de fato, é impossível ser feliz sempre e o quanto os sentimentos oscilam no dia a dia.

A tristeza e a felicidade são essenciais para uma vida saudável, pouco vai adiantar transformar sofrimento em felicidade instantânea, isso é artificial e só irá trazer frustrações.

Felicidade e a ditadura de ser feliz: motivos pelos quais você não precisa estar sempre alegre
Avalie esse conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *