Raquel Fialho

Fracasso: saiba lidar com as derrotas pessoais

Mulher jovem, com semblante triste, sentada em uma escadaNão é todo dia que estamos felizes, não é mesmo? Afinal, na vida há altos e baixos, pois não é sempre que conseguimos colocar em prática nossos planos, sonhos e objetivos.
Portanto, é importante aprender a lidar com o fracasso e com as derrotas pessoais, principalmente para que possamos conviver normalmente, levando a vida da melhor forma.
Mas, nem sempre conseguimos lidar com o desânimo do fracasso e é aí que surgem os problemas de saúde que costumamos ver na sociedade moderna, como a depressão, por exemplo. De acordo com dados da OMS, cerca de 300 milhões de pessoas de todo mundo sofrem com esse mal atualmente.
Por esse e muitos outros motivos, não saber lidar com as situações do dia a dia pode ser um caminho a derrota tanto pessoal como emocional.

Quer dizer que é preciso saber perder?

Não! Você não precisa estar “anestesiado” e também não precisa se culpar por se sentir mal após alguma derrota, porque isso é normal. Porém, é necessário que essa “dor” dure o tempo certo e que não fique rancor e medo de não conseguir se superar em outras ocasiões. Por isso, é preciso ter confiança em si e tentar não se deixar levar por algo que não deu certo. “Bola pra frente, outro dia você consegue”.

Mas e quando o fracasso for pessoal ou profissional?

Nem sempre estamos felizes com nós mesmas, com o nosso visual, com nosso emprego e com as pessoas que fazem parte da nossa vida. Mas, quando isso acontece, o melhor a se fazer é tentar desapegar de tudo aquilo que não nos faz bem, de tudo aquilo em que não confia e não acredita. Não tenha medo de testar novas oportunidades e deixe a porta aberta para sua felicidade entrar.

Ponte para o aprendizado

Errar, fracassar e ser derrotado não é uma sensação boa, porém, todos estamos propícios a cometer erros. Além disso, vale ver o lado bom das nossas frustações, elas podem ser a ponte para o sucesso. Isso porque é assim que costumamos aprender e a evoluir.
Não tem como escapar, sempre vamos conviver com situações difíceis e, muitas vezes, logo que uma é resolvida, outra surge e assim vai. Mas, os nossos erros que influenciarão e determinarão o que virá em diante.
Portanto, foque em entender o porque a situação ocorreu e o que você pode aprender com ela. Além disso, procure conversar com amigos, familiares e até mesmo um psicólogo, pois sempre precisamos de um ombro amigo e de bons conselhos para nos manter no lugar e nos ajudar a continuar após um fracasso ou qualquer outra ocasião.
Como diz o médico e escritor Augusto Cury: “Não há céu sem tempestades, nem caminhos sem acidentes. Não tenha medo da vida, tenha medo de não vivê-la intensamente”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *