Tayla Pinotti

Guia definitivo da hidratação, da nutrição e da reconstrução

hidratação, nutrição e reconstrução

Quando você se depara com máscaras de tratamento para o cabelo, com certeza se questiona sobre a diferença entre hidratação, nutrição e reconstrução, não é mesmo?

É normal acabar ficando em dúvida, afinal, são produtos parecidos, tanto na embalagem quanto na textura, e, além disso, supostamente têm o mesmo objetivo – melhorar o aspecto e a saúde dos fios.

No entanto, cada máscara e cada tratamento possuem finalidades específicas, além de ingredientes que desempenham diferentes funções nos fios.

Juntos, os tratamentos de hidratação, nutrição e reconstrução fazem parte do chamado cronograma capilar, que funciona como uma agenda de cuidados com o cabelo que deve ser seguida regularmente para que nutrientes e vitaminas que o cabelo perde sejam repostos.

Apesar de funcionarem como etapas do cronograma, esses cuidados podem ser feitos separadamente de acordo com a necessidade de cada de cabelo.

Confira abaixo para quê serve cada um desses tratamentos.

Hidratação capilar

Sem dúvidas, a hidratação é o tratamento mais conhecido entre os três. Sempre que pensamos em cuidar dos cabelos, a hidratação é a primeira palavra que vem a mente. Isso acontece porque esse tratamento pode ser realizado com maior frequência do que os outros dois, já que não sobrecarrega os fios.

A hidratação é responsável por repor água, nutrientes e vitamina que os fios perdem no dia a dia. Para conquistar o resultado hidratante, você pode optar tanto pelo uso de máscaras cosméticas prontas ou até por hidratações caseiras feitas a partir de frutas e ingredientes como o abacate, o café, o ovo e a babosa, por exemplo.

Já entre os ativos das máscaras de hidratação industrializadas estão Pantenol, silicone, aloe vera, frutas, açúcar, pantenol, vitaminas, vegetais e glicerina.

Esse tratamento é indicado para cabelos que estão sem brilho, com aspecto volumoso desagradável e ressecado. Ele proporciona fios macios, sedosos, brilhantes e, claro, hidratados.

Nutrição capilar

Esse tratamento é responsável pela reposição de lipídios, que são gorduras produzidas pelas glândulas sebáceas do couro cabeludo e que têm a função de conferir uma camada protetora nos fios. Por mais que “gordura” possa soar estranho, a verdade é que nosso cabelo precisa de lipídio para se manter alinhado e saudável.

Sendo assim, a nutrição capilar é muito importante principalmente para quem tem cabelo cacheado e crespo, já que nos fios com curvatura, a produção de oleosidade natural é baixa. Cabelos lisos também precisam desse tratamento, mas com menos frequência – a não ser que eles sejam descoloridos, tingidos ou que tenham mechas.

Para nutrir os fios, você pode optar por máscaras de nutrição que contenham óleos vegetais, manteigas vegetais, tutano e ceramidas ou por óleos vegetais puros, utilizados no tratamento de umectação, que nada mais é do que um banho de óleos nutritivos nos fios.

A nutrição é o tratamento ideal para cabelos ressecados, opacos e sem movimento, já que deixa os fios nutridos, macios, selados, com movimento, sem frizz, sem pontas duplas e longe do ressecamento.

Reconstrução capilar

Mais potente entre os três tratamentos, a reconstrução é responsável por a massa e a queratina dos fios, uma proteína que representa 90% da composição do cabelo. A falta dessa queratina pode ser causada por fatores naturais (como exposição ao sol, vento e poluição) ou não naturais (como a realização de procedimentos químicos e o uso frequente de chapinha e secador).

Justamente por isso, a reconstrução é indicada para quem está com fios quebradiços, danificados, finos e porosos – geralmente, são aqueles carregados de química, como escova progressiva e descoloração, por exemplo.

Ela pode ser realizada usando ampolas reconstrutoras e máscaras de reconstrução, sendo que os produtos mais indicados são aqueles que contém queratina, colágeno, creatina, arginina e cisteína, proteína, trigo, arginina, cisteína e aminoácidos.

A reconstrução capilar é um processo bastante profundo para o cabelo e, por isso, deve ser feita, em média, uma vez por mês ou a cada 15 dias se o cabelo estiver realmente muito danificado. Por isso, tenha cuidado e não aposte nesse tratamento sem se informar antes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *