Tayla Pinotti

8 exercícios para deixar de ser uma mulher ou um homem machista nas pequenas coisas

Homem machista

Você pode até não perceber, mas diariamente reproduz frases e atitudes machistas, seja você um homem ou seja você uma mulher.

Isso porque a desconstrução é um processo lento e desenraizar o machismo é uma tarefa bastante difícil para todas as pessoas, independentemente do sexo.

É importante sempre lembrar que o machismo não acontece apenas de forma explícita e violenta, ele acontece também nas pequenas coisas do dia-a-dia.

Quando você diz que “mulher trânsito é um perigo”, por exemplo, você está sendo machista. E, infelizmente, não são apenas homens que acreditam nisso. Muitas mulheres ainda reproduzem esse tipo de fala machista simplesmente porque estão habituadas aos clichês causados pelo patriarcado.

Agora que você sabe que o machismo mora nos detalhes, confira abaixo X exercícios simples para deixar de ser machista nas pequenas coisas.

Como evitar comportamentos machistas no dia-a-dia

Não reproduza estereótipos

Estereótipos de gêneros são constantemente reproduzidos de forma natural, mas a verdade é que eles não passam de ideias totalmente ultrapassadas.

Dizer que “chorar é coisa de menina”, que “futebol é esporte de menino”, que “mulher de cabelo curto é lésbica” ou até que “homem que cuida da aparência é gay” são apenas alguns exemplos de falas preconceituosas baseadas em estereótipos de gênero.

Esqueça essas ideias, pois elas só contribuem para uma sociedade machista que afeta homens e mulheres.

Não generalize

“Mulher dirige mal”, “toda mulher nasceu para ser mãe”, “lugar de mulher é na cozinha” – todas essas generalizações são extremamente machista, pois criam uma ideia de feminilidade que não comtempla, de fato, todas as mulheres.

Existem muitas meninas que não sonham em ser mães ou em se casar, muitas que dirigem bem (inclusive melhor que muitos homens), muitas que não sabem fazer um arroz ou passar roupa.

Não coloque todas as mulheres em uma caixinha como se o comportamento feminino fosse algo padronizado.

Jamais julgue a roupa de uma mulher

Ninguém sai por aí dizendo que o shorts de um homem está curto demais ou que os braços a mostra são um convite para transar, então por que fazem isso com mulheres?

A sociedade tem mania de achar que tem algum direito sobre os corpos femininos, mas ninguém deve julgar uma mulher pelas roupas que ela usa.

Achou o vestido daquela sua colega de trabalho curto demais? É simples: não use um igual e guarde a sua opinião para você.

Não interrompa mulheres quando elas estiverem falando

Existe uma expressão em inglês chamada de “manterrupting” e é usada para se referir às interrupções de homens durante fala de mulheres, como se o que eles tivessem a dizer fosse mais importante.

O “manterrupting” acontece principalmente em reuniões, palestras e em situações onde são necessárias tomadas de decisões em ambientes com homens e mulheres.

Deixar que mulheres terminem seus raciocínios ou que exponham suas ideias é fundamental para combater o machismo no dia-a-dia. Conheça outros termos em inglês que explicam atitudes machistas.

Entenda que homens e mulheres devem fazer serviços domésticos

Quantas vezes você já ouviu que “fulano ajuda a esposa em casa”? Dizer que um homem “ajuda” em casa não é correto, porque tarefas doméstica devem ser feitas por ambos os sexos.

A casa é dos dois, então nada mais justo do que o casal dividir as tarefas, certo? Para não criar um marido machista, faça com que ele entenda a necessidade de lavar uma louça, varrer a casa, cozinhar e etc.

Não coloque a culpa de certos comportamentos na TPM

Quando uma mulher chora ou quando demonstra raiva, a primeira coisa que as pessoas tendem a dizer é “deve estar na TPM”.

É verdade que, durante este período, os hormônios deixam as mulheres muito mais sensíveis às emoções, mas justificar qualquer comportamento com TPM é, sim, uma atitude machista. Por isso, apenas pare!

Não use xingamentos depreciativos envolvendo mulheres

O machismo pode estar presente até nos xingamentos que você usa quando está nervoso(a).

Chamar uma mulher de “vagabunda”, “vadia”, “vaca”, dizer que ela é “mal comida” ou até se referir à alguém como filho da p#!@ é uma forma de ofender a sexualidade de todas as pessoas do sexo feminino.

Por isso, por mais que você esteja com os nervos à flor da pele, meça suas palavras.

Jamais compartilhe piadas machistas nas redes sociais

Quase todo mundo tem aquele grupo de WhatsApp onde colegas e amigos compartilham piadas machistas, vídeos ou fotos pornográficas.

Se você está em um grupo desses, ou se vir qualquer coisa do tipo circulando pela internet, não contribua para que o machismo continue acontecendo disfarçado de humor.

O ideal, nesses casos, ainda seria repreender o homem machista responsável por disseminar esse tipo de conteúdo nas redes sociais. Combata o machismo sempre que puder!

8 exercícios para deixar de ser uma mulher ou um homem machista nas pequenas coisas
5 (100%) 6 vote[s]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *