Esfoliação a seco funciona? Saiba tudo sobre o dry brushing

Resultado da esfoliação a seco

Se você também faz parte do (enorme) grupo de mulheres que está sempre por dentro das novidades de skincare, você provavelmente já ouviu falar sobre o método dry brushing. Funcionando como uma esfoliação a seco, a técnica promete uma pele muito mais macia e até mesmo a redução de celulites.

Justamente pela praticidade e pela promessa de diversos benefícios é que a esfoliação a seco se tornou uma verdadeira febre na internet e não tem sido raro ver celebridades e digital influencers enaltecendo o dry brushing. Apesar disso, alguns dermatologistas afirmam que, na verdade, a técnica pode ser prejudicial à pele.

Como é feita a esfoliação a seco

É muito simples. Usando uma bucha ou uma escova de cerdas naturais – preferencialmente de cabo longo – e sem a ajuda de nenhum esfoliante corporal, basta passar as cerdas suavemente por toda a pele antes de tomar banho.

O ideal, de acordo com quem pratica a técnica, é começar a escovação suave nos pés e ir subindo para as pernas em direção ao corpo. Áreas mais ásperas, como os tornozelos e as solas dos pés, costumam receber ainda mais atenção, já que há bastante células mortas nelas.

Depois de esfoliar o corpo todo, sempre tendo bastante cuidado (especialmente com regiões mais sensíveis), o ritual termina com um banho que promete revigorar o corpo. Para potencializar o resultado, a dica é aplicar um hidratante corporal após o banho.

O tempo indicado para cada sessão de dry brushing é de 3 a cinco minutos.

O que o dry brushing promete

De acordo com os adeptos do dry brushing, os resultados são rapidamente visíveis – algumas pessoas chegam a notar a diferença na pele logo após a primeira esfoliação. Entre os principais benefícios da técnica, estão a remoção das células mortas e uma pele mais macia.

Além disso, há quem afirme que ela ativa a circulação sanguínea e o sistema linfático, fazendo uma espécie de detox corporal e ajudando também a melhorar as celulites do corpo. Todo o ritual também é considerado energizante.

O que dizem os especialistas

Apesar de não ser raro encontrar depoimentos na internet sobre como o dry brushing pode ser bom para a pele, é preciso, antes de mais nada, lembrar que esse é um método cujos benefícios não tem comprovação científica. Segundo dermatologistas, os efeitos imediatos da esfoliação a seco realmente podem ser sentidos assim que ela é executada.

No entanto, alguns problemas podem acabar surgindo a longo prazo. Isso porque, mesmo esfregando o corpo delicadamente, o procedimento acaba agredindo a camada mais superficial da pele, a chamada córnea, que também tem uma função protetora e não está ali desnecessariamente.

Especialistas também afirmam que os movimentos do dry brushing teoricamente ajudam, sim, na circulação, mas não são suficientes para que haja uma mudança notável. Além disso, a drenagem para a remoção de celulite nunca pode ser realizada a seco.

Por fim, vale ressaltar que a esfoliação é, sim, uma ótima técnica para remover células mortas, mas é preciso consultar um dermatologista antes de apostar em métodos que prometem grandes mudanças sem nenhum embasamento.

Se você busca por uma técnica com resultados garantidos, confira como fazer a esfoliação com café – um dos melhores esfoliantes naturais que você pode conhecer!

Leia também