Tayla Pinotti

Mitos machistas sobre mulheres que foram propagados pelo cinema

Frases machistas que contribuem ao machismo no cinema

Apenas 1 em cada 5 filmes são dirigidos por uma mulher. Estima-se que quase 77% dos membros da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, organizadora da cerimônia anual do Oscar, são homens. Dos 100 filmes com maior bilheteria em 2018, apenas 9% deles tiveram um equilíbrio entre os gêneros.

Esses são alguns dados que mostram como a indústria cinematográfica é sexista em sua estrutura e forma de operar, mas o cinema pode ser muito mais machista do que imaginamos, afinal, não dá para negar que diversos mitos sobre as mulheres foram amplamente propagados pelos filmes.

Além da objetificação dos corpos femininos, da estereotipação de falas e comportamentos, o cinema também foi – e ainda é – capaz de fazer com que muitas pessoas acreditem que todas as mulheres vivem em um conto de fadas. Listamos abaixo, então, quais são os principais mitos machistas criados pelo cinema.

O amor é a coisa mais importante da vida de uma mulher

Você com certeza já assistiu um filme onde uma menina, desde criança, nasce sonhando em se casar. Passar a vida sonhando em encontrar um príncipe encantado até pode ser a missão de muitas personagens, mas, na vida real, mulheres têm inúmeras prioridades que não são passar a vida “caçando” um homem.

E todas as mulheres sonham em serem mães

A feminilidade ainda é muito associada à maternidade e no cinema não poderia ser diferente. Assim como se casar, ter filhos também parece ser o sonho de muitas muitas mulheres na maioria dos filmes, o que faz com que até hoje a opção de não ser mãe seja mal vista pelos mais conservadores.

Mulheres já acordam maquiadas e com os cabelos intactos

Fala sério: quantas vezes você já acordou sem estar com os fios do cabelo bagunçados, sem a cara amassada e ainda por cima com uma make intacta? Basta dormir e acordar para saber que o mito da mulher perfeita que já acorda maravilhosa não passa de mais uma ideia machista que só acontece dentro das telonas.

Meninas adolescentes são cheias de curva

Não é raro encontrar mulheres de 20 anos interpretando adolescentes nos filmes, novelas e séries. Isso faz com que muitas meninas queiram ser adultas precoces ou que apenas não se identifiquem com o padrão de beleza machista propagado pelo cinema. Bizarro, né?

O “não” de uma mulher nunca é não se o cara for bonito

Nos filmes, sempre há o cara apaixonado e a mocinha que “se faz de difícil”. Depois de inúmeros “nãos”, os roteiristas sempre dão um jeito da mulher se apaixonar por aquele cara insistente, o que pode ser bastante perigoso, já que isso acaba incentivando flertes não consensuais. Entenda a diferença entre assédio e paquera.

A maior parte das mulheres são fúteis e invejosas…

Viciada em compras e em futilidades no geral, muitos besteiróis e comédias costumam apresentar personagens extremamente vaidosas, que estão mais preocupadas em parecerem mais bonitas e bem sucedidas que outras mulheres, estereótipos que são super machistas e ainda incentivam a rivalidade feminina.

… Mas sempre há aquela “garota diferente”

Para fazer você, menina que não ama maquiagem e nem compras, se sentir especial, há também muitos filmes que propagam o ideal de “garota diferente”. No entanto, o cinema costuma retratar meninas inteligentes e desapegas como o oposto do que representa a feminilidade, o que faz com que muitas meninas cresçam acreditando que são diferentes das outras já que, de alguma forma, são mais “masculinas”.

Mulheres que usam aparelho, tem cabelos cacheados ou usam óculos são feias

Especialmente nos filmes adolescentes, é muito comum haver algum tipo de “transformação”. A personagem nerd, que usa óculos, aparelho e tem o cabelo cacheado quer se tornar popular e, de acordo com a indústria cinematográfica, para isso, é preciso alisar o cabelo e tirar todos os acessórios – um mito mega machista que, infelizmente, ainda afeta a autoestima de várias garotas com essas características.

Todo homem tem sempre um ex namorada louca

Você certamente já saiu com um carinha que, ao comentar dos relacionamentos passados, disse ter uma ex louca – e é claro que você ficou morrendo de dó. Muito dessa conversa vem dos filmes nos quais há um “mocinho” que levou (ou deu) um fora e sofreu com uma ex perseguidora, ciumenta e surtada, comportamentos também estereotipados.

E agora que você já conhece os principais mitos machistas propagados pelo cinema, confira também as 10 coisas que não fazem uma mulher ser menos feminista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *