Raquel Fialho

Moda sustentável: o que é eco fashion?

moda sustentável

A preocupação com o planeta vem crescendo cada vez mais e no mundo da moda não é diferente. O assunto vem ganhando visibilidade e impactando para um futuro melhor.

Com a falta de água no planeta, aquecimento global e vários alimentos e produtos que levam anos para se decompor, a moda sustentável chegou para driblar esse fator. Sob essa perspectiva foi criada a Eco fashion, também conhecida como moda sustentável – um método moderno que defende a criação de peças de vestuário sem nenhum processo poluente. Uma atitude que contribui para a diminuição do impacto ambiental, visando o bem do ecossistema, unindo moda e sustentabilidade.

Moda sustentável – o que é?

Moda sustentável não é apenas uma peça ou outra, ela faz parte de um estilo de vida. Ela vem ganhando sucesso e conquistando diversas pessoas. Afinal, reduzir os impactos causados pelo homem é tarefa de todos, por isso, comprar materiais que não causam mal ao meio ambiente se tornou uma das principais tarefas da sociedade moderna. Há quem siga isso como regra e estilo cotidiano para viver no planeta.

As peças sustentáveis são diversas, tem bolsas com tecidos reutilizados, orgânicos e sapatos que não utilizam couro de animal, por exemplo. Mas, para fazer parte da moda sustentável, não basta apenas utilizar matérias-primas de baixo impacto, elas precisam ser confeccionadas com baixo custo em relação à energia e água, reciclar e reutilizar peças e tecidos para uma “cadeia produtiva”, reduzir o uso de agrotóxicos nas plantações, assim criando acessórios e peças únicas que unem tecnologia, inovação, design e sustentabilidade.

De acordo com a organização WWF uma camiseta de algodão, para ser produzida, gasta em média 2.700 litros de água, um grande gasto para confecção de apenas uma camiseta. Por isso, para economizar e desperdiçar menos – a forma sustentável é pensada.

Impactos causados

O modo de produção tradicional, conhecida como fast fashion é recheada de exploração do trabalho, além disso, é marcado pela degradação ao meio ambiente e com a exploração de recursos naturais para uma produção feita em uma larga escala. Já com a eco fashion, as roupas sustentáveis são produzidas a partir da reutilização de materiais, gerando um olhar crítico ao lixo e ao descarte. Portanto, tudo que iria para o lixo vira moda!

Leia também: Slow fashion: conheça o movimento que prioriza qualidade a quantidade de roupa

Moda sustentável: valor agregado

Apesar do baixo-custo da matéria-prima, as peças feitas de formas sustentáveis têm o seu chamado valor agregado, é por isso que elas costumam ter um valor mais alto do que o normal, especialmente se forem produzidas de maneira artesanal.

A moda sustentável vem crescendo e crescerá mais nos próximos anos – uma questão urgente que vem sendo discutida com maior frequência.

Criada a partir de um olhar que mira o futuro, a moda sustentável pode fazer parte da vida de qualquer pessoa, para isso, vale pensar nos hábitos do dia a dia e na reciclagem diária. A eco fashion não está em alta, ela ainda faz parte de um segmento diferenciado, mas que vem crescendo. Que tal entrar para esse movimento? Afinal, o verde é o novo pretinho básico, por isso não tem como não ficar lindo!

Benefícios do eco fashion

– A compra de uma roupa fabricada com fibra orgânica, não é tóxica e pode durar por muito mais tempo;

– Reduz o impacto ambiental e agrega valor à marca pelo seu conceito;

– A moda sustentável tem uma relação direta com o indivíduo que se preocupa com o meio ambiente;

– Quem utiliza tem uma relação com as raízes, o histórico e origem da peça, além de sua forma de produção;

– O uso de tingimento natural, algodão orgânico, couro ecológico, plástico biodegradável, entre outros materiais naturais e reciclados, pode se transformar em ótimas peças como roupas de diferentes modelos, bolsas, sapatos e lindas joias;

– Peças sustentáveis produzem renda e diminuem os gastos de desenvolvimento e criação.

– Transformar e inovar faz parte da criação. Por isso, quem utiliza peças eco possuem acessórios únicos e diferentes.

Brasil Eco Fashion Week (BEFW)

Com o intuito de inovar e conscientizar o consumo, a primeira semana de moda – Brasil Eco Fashion Week, foi criada com inspiração nas grandes semanas de moda mundiais. O evento é voltado para o consumo consciente e ecológico do planeta, apresentando maneiras e peças para diminuir o impacto com o meio ambiente.

Ana Luiza, criadora e idealizadora da marca A.l.u.f, marca com peças ambientalmente e socialmente sustentáveis, que tem como principal foco a valorização da matéria-prima brasileira, participou do desfile na primeira semana de moda do Brasil, a Brasil Eco Fashion Week (BEFW).

Leia também: Make sustentável: Descubra como fazer glitter caseiro para arrasar

Ana, de 22 anos, criou peças únicas, ousadas e diferenciadas para o dia com um design totalmente autoral. A recente estudante de moda trouxe peças feitas de tear com lã, seda, palha, argila e com muito trabalho artesanal.

moda sustentável

Ela pensou em desistir da faculdade de moda pela “cadeia”, em suas palavras, que aquilo representava para si e para seus valores, que desde criança aprendeu que fazer o melhor para o outro e para o nosso planeta é necessário. “Quando eu vi em uma palestra o que era moda sustentável, que descobri que tinha outro caminho e outros materiais, eu vi que poderia continuar fazendo o que amava”.

Já, a estudante de moda, Fernanda Alface, 22, de Florianópolis, apresentou seu trabalho de formatura na amostra de novos designers e aproveitou os dias para aprender e se inspirar com as dicas, palestras e desfiles.

Fernanda acredita que podemos vestir algo mais autêntico, ter mais contato com a natureza e saber o quanto ela é importante. “A sustentabilidade na moda, nada mais é que olhar para o que a gente já tem, é consumir de brechó, é pegar roupa da sua avó, é fazer ouro com aquilo que já tem e não ter que explorar, de novo”. Conclui.

Leia também: Desodorante natural: Conheça os principais benefícios do produto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *