Thauany Lima

O que causa e como controlar o suor excessivo?

Suor Excessivo
O suor excessivo ou hiperidrose é um problema que afeta cerca de 3% da população mundial, isso de acordo com Sociedade Internacional de Hiperidrose.
Segundo a dermatologista Dr. Carla Albuquerque, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a hiperidrose é uma condição caracterizada pelo excesso de transpiração, causado pela hiperatividade das glândulas sudoríparas.
As regiões que mais se destacam são principalmente as axilas, as mãos, a face e os pés. No entanto, outras áreas também podem apresentar excesso de transpiração.
Não existe idade certa para o distúrbio se desenvolver, de acordo com a dermatologista: “O início pode ocorrer na infância, na adolescência ou somente na idade adulta, por razões desconhecidas”.
Para mais informações sobre o quadro, confira as respostas da Dr. Carla Albuquerque.

Existem graus da hiperidrose?

Sim! Pode ser considerado um distúrbio primário, quando não tem causa definida. A secundária é quando está relacionada a uma doença de base que incluem hipertiroidismo, distúrbios psiquiátricos, menopausa ou obesidade.

É mais comum em homens ou mulheres?

A incidência da hiperidrose chega a 0,5 a 1% da população brasileira, sendo uma condição clínica frequente que afeta igualmente indivíduos do sexo masculino e feminino.

Tem como evitar o desenvolvimento do suor excessivo?

Dependendo da causa, sim! Se estiver relacionado ao hipertiroidismo ou obesidade, por exemplo, tem que tratar a doença de base para evitar o excesso de suor.

Mas afinal, como tratar esse problema?

Existem várias opções de tratamento para a hiperidrose axilar (na região das axilas), como por exemplo, desodorantes a base de alumínio, toxina botulínica e cirurgia simpatectomia (operação do nervo simpático principal).
A toxina botulínica (conhecida também como o famoso “botox”) é uma excelente opção terapêutica e pode ser usada com sucesso principalmente nas pessoas que têm hiperidrose axilar, pois é um método minimamente invasivo, sem risco cirúrgico, com resultados rápidos e efetivos.
O tratamento da hiperidrose axilar com a toxina botulínica inicia-se com a aplicação de um creme anestésico na área a ser tratada, depois é feita a assepsia do local e aplicação do produto ponto a ponto. A região permanece tratada, em média, de seis meses a 1 ano.
O principal risco do tratamento e que a simpatectomia pode causar a “hiperidrose compensatória”, que se resume em melhorar o excesso de transpiração em um local, mas piora em outros.

Achou relevantes as informações? Então observe se o distúrbio atinge os indivíduos do seu convívio ou a sua saúde. Descobrindo a causa da enfermidade com antecedência, é mais fácil tratar alguma doença que possa estar desenvolvendo-a.

Veja também.

Desodorante Natural: Conheça Os Principais Benefícios Do Produto.

Beber Água: Saiba os benefícios e quanto de água tomar.

O que causa e como controlar o suor excessivo?
4.8 (95%) 4 votes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *