Thauany Lima

O que é Big Chop e por que não ter medo dele? Veja relatos de pessoas que passaram pelo processo

Big chop
Toda mulher que está no processo de transição capilar vai se deparar em algum momento com o big chop, certo?

No português o big chop significa “grande corte”, ou seja, é o divisor de águas na vida de qualquer pessoa que largou as químicas capilares e decidiu aceitar suas raízes.

Quando se entra em transição capilar o cabelo fica com várias texturas, entre elas: alisado e natural. Com isso, para conseguir um cabelo completamente homogêneo, o grande corte precisa ser feito.

Não existe um tempo determinado para realizar o BC, geralmente as pessoas esperam ficar mais confiantes para o processo e isso pode levar meses ou até anos.

Pensando em reduzir o tempo de aceitação capilar, separamos as melhores dicas para você não ter medo de se libertar totalmente das químicas e fazer um big chop o quanto antes. Confira!

Porque não ter medo do big chop?

O big chop pode parecer amedrontador para muitas pessoas, mas acredite, há quem pense que é um passo fundamental para entrar com o pé direito em novas fases da vida.

A carioca Mirian Santos (19) conta como foi a sensação que o grande corte trouxe para a sua vida: “O big chop é libertador, faz com que a gente aprenda a se olhar com os próprios olhos e não com os dos outros. Ele tem o poder de nos fazer reconhecer a própria beleza, mas não se trata apenas de cabelo, É MUITO MAIS que isso!!! Todo mundo deveria sentir o prazer dessa liberdade”

Quando se escolhe assumir o cabelo natural, um mundo de possibilidades se abre, mostrando o pior lado das pessoas em tentar te atingir e provar que sua versão original não é boa o suficiente para o mundo. Porém, como recompensa, outras companhias vão ficar do seu lado sem questionar sua decisão.

Ter medo do big chop é normal, afinal de contas, o país foi construído em cima de estereótipos de beleza eurocentristas, o que faz com que todos achem feio tudo que foge do cabelo liso, nariz fino e pele clara.

Porque ignorar as críticas na transição e após o big chop?

Vivemos em um país racista, onde se assumir preto ainda é um desafio, o que explica os 46% da população que se considera “parda” para o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Quando se assume uma característica ancestral você traz toda a carga da história com você, isso justifica a vontade de se autoconhecer durante a transição capilar e após ela.

Uma vez que se conhece sua história e dos seus antepassados fica mais fácil enfrentar e ignorar as críticas sobre seu cabelo, já que você sabe como seu povo foi rejeitado e sofreu apenas por ser diferente dos que acreditavam ser o “padrão social”.

A baiana Mércia Alves (23) conta qual foi o seu desafio após cortar o cabelo curtíssimo com apenas 4 meses de transição e como se sentiu com os comentários negativos: “No início foi bem difícil. Ouvi alguns comentários maldosos de amigos e pessoas próximas pelo fato de eu estar com o cabelo crespo. O lado bom foi que minha família sempre me apoiou, principalmente quando começaram a ver o desenvolvimento do meu cabelo. O big chop é libertador e com o tempo você passar a se sentir poderosa e imbatível. A gente aprende a amar cada cacho”.

Mirian relata como foi sua desconstrução em relação ao apego capilar, deixando tudo para trás e aceitando sua identidade. “Meu maior desafio foi aceitar a ideia de cortar o meu cabelo tão curto, já que somos condicionadas a acreditar que toda nossa beleza está associada aos fios. Quando eu cortei, já estava totalmente desgarrada dessas ideias, foi transformador!”

Quais cortes apostar no big chop?

Com a intenção de ajudar as mulheres a se aceitarem cada vez mais, separamos quatro cortes de cabelo para convencê-la a apostar sem medo no BC.

Corte undercutCorte undercut

Corte pixieCorte pixie

Corte arredondado bem curtinhoCorte arredondado bem curtinho

Corte raspadoCorte raspado

O que é Big Chop e por que não ter medo dele? Veja relatos de pessoas que passaram pelo processo
4.8 (96.67%) 6 votes

1 comentário neste post

  1. Mirian Jalles disse:

    Que matéria!!! Muito feliz de ter feito parte dela, arrasou Thauany e Salon Line! ♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *