Talitha Benjamin

Será que vale a pena investir no preenchimento labial?

Cada vez mais popular entre pessoas que querem um aspecto volumoso para os lábios, o preenchimento labial é um procedimento estético que ainda divide opiniões. Há quem diga que o efeito não é natural e os boatos de que os riscos de inchaço e inflamação são grandes. Apesar disso, diversas famosas e influencers já adotaram o procedimento para adquirir o bocão dos sonhos.

Conversamos com o cirurgião plástico Luís Felipe Maatz, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica para esclarecer todas as questões acerca do preenchimento labial e mais dicas para realizar um procedimento totalmente seguro. Confira:

Lábios volumosos: tudo sobre o preenchimento labial

O procedimento consiste em utilizar injeções de substâncias na região dos lábios para alterar o seu formato. O resultado varia, podendo ser um aumento da região, um melhor delineado do contorno ou até mesmo lábios projetados. Em geral, o preenchimento é considerado pouco invasivo, mas não chega a ser um procedimento cirúrgico.

Leia também: Por que é importante esfoliar e proteger os lábios?

Embora existam outros tipos de preenchimento, segundo o doutor Luís Felipe, “o ácido hialurônico em gel é o mais apropriado para adquirir o efeito dos lábios mais volumosos’. Essa substância é considerada um hidratante natural e ela existe naturalmente no organismo, portanto, não oferece risco para a pele, se a aplicação for correta.

Além disso, o ácido hialurônico funciona como método de preenchimento temporário, que dura cerca de um ano, mas que oferece pouquíssimos riscos. Sendo assim, o uso de outras substâncias não é recomendado, pois pode causar efeitos controversos como, por exemplo, o aumento exagerado dos lábios, ou a aparência de “bico de pato”.

Cuidados para realizar o procedimento

preenchimento labial antes e depois

Segundo Maatz, apesar de ser um método de preenchimento pouco invasivo, que não exige intervenção cirúrgica, ainda existem algumas contra indicações: “ortadores de doenças autoimunes em atividade ou de distúrbios de coagulação, gestantes, mulheres amamentando, imunossuprimidos, ou com alguma inflamação ou infecção ativa nas proximidades da boca devem evitar realizar o preenchimento”.

Leia também: Lábios ressecados: 6 dicas para ter lábios perfeitos e hidratados

Há muito burburinho sobre o preenchimento labial, principalmente por causa de seus efeitos adversos. Doutor Luís Felipe Maatz, no entanto, garante que o procedimento é seguro, com pouquíssimas chances de alergia ou reação negativa – isso se realizado corretamente por um profissional dermatologista ou cirurgião plástico com experiência.

“Primeiro, uma avaliação adequada deve ser feita, pois os detalhes relativos ao estado de saúde do paciente, histórico pessoal, uso de medicamentos e outras condições precisam ser discutidas, além do desejo estético do paciente, é claro. Logo após isso, os exames físicos determinarão qual o tipo de ácido hialurônico será aplicado e o volume de aplicação”, esclarece o médico.

Luís Felipe ainda acrescenta que alguns cuidados devem ser tomados para garantir um procedimento seguro – cuidados que se aplicam também à outros tipos de procedimento estéticos: “é sempre bom pedir para o médico mostrar o produto e checar a validade”.

Na hora de escolher o profissional, também é importante procurar referências de antes e depois e relatos de ex-clientes: “na dúvida, você pode saber se o médico é especialista nos sites da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica ou na de Dermatologia”, aconselha Maatz.

O efeito final do preenchimento labial feito com segurança deve ser lábios definidos, contornados e maiores, porém respeitando a harmonia do resto da face.

Leia também: Passar batom: passos e dicas para não errar na aplicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *