Tayla Pinotti

Saiba quais são e como evitar os 5 fatores de risco para varizes

varizes nas pernas

De acordo com estatísticas da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), 38% dos adultos convivem com varizes, sendo que, entre as mulheres, o número é ainda maior: 45% apresentam a condição. Debilitadas com o tempo, as varizes são – basicamente – veias que deixaram de cumprir seu papel.

Desde que o ser humano adotou a postura ereta e passou a andar apenas com os pés, ficou mais difícil fazer o sangue fluir. Desafiando a lei da gravidade, as veias das pernas são as responsáveis por “devolver” o sangue que circulou pelo corpo para o coração e, depois, para os pulmões – onde acontece a troca de gás carbônico por oxigênio.

Para que isso acontece, dentro das veias existem pequenas válvulas que regulam o direcionamento do fluxo sanguíneo – elas abrem quando o sangue precisa subir e fecham para impedir que ele desça de novo. Diante de determinadas condições, porém, essas válvulas se desgastam e deixam “escapar” o sangue que deveria voltar ao coração.

As varizes aparecem justamente porque, quando isso acontece, a pressão nas veias das pernas aumenta, fazendo com que elas fiquem dilatadas e deformadas devido ao acúmulo de sangue dentro delas. O alargamento desses tubos causa incômodo estético, mas também pode trazer complicações mais sérias à saúde.

Além de serem dolorosas, essas veias inchadas podem inflamar, virar flebite e evoluir para tromboflebite. Elas também aumentam o risco do aparecimento de úlceras na pele, de trombose venosa e até mesmo de embolia pulmonar. Fatores de risco como o sexo, predisposição genética e idade não são irreversíveis, mas outros, sim.

Conheça abaixo quais são os fatores de risco para varizes que podem – e devem – ser evitados.

Imobilidade

Passar longas horas sentado faz parte da rotina de muitos brasileiros, especialmente entre os que trabalham em escritório ou em funções que exijam essa imobilidade. Para evitar as varizes na perna, o ideal é incluir o hábito de caminhar justamente para estimular a musculatura. Você também pode fazer o uso de meias elásticas para varizes no dia a dia ou fazer flexão dorsal do pé quando estiver muito tempo parado – basta erguer os dedos dos pés e aproximá-los o máximo possível da face anterior do tornozelo.

Sedentarismo

Responsável por causar e agravar muitas doenças, o sedentarismo também é um vilão para a saúde das pernas, já que dificulta o retorno do sangue nas veias dos membros inferiores. Praticar atividades físicas é fundamental justamente porque os exercícios estimulam o sistema circulatório, facilitando a volta do sangue para o coração. Vale ressaltar que toda forma de se movimentar é bem-vinda, o que significa que você não precisa pegar pesado na academia – dá para fazer os exercícios em casa.

Tabagismo

Podendo desencadear cerca de até cinquenta problemas de saúde, o tabagismo causa dependência devido à nicotina, substância psicoativa presente na fumaça do cigarro – onde também é possível encontrar mais de 4.700 substâncias tóxicas que deixam o sangue mais viscoso. Dessa forma, a circulação fica mais difícil, favorecendo o acúmulo sanguíneo nas veias das pernas. Por isso, se você é fumante, o ideal é que abandonar o cigarro e sentir os benefícios no seu organismo como um todo.

Obesidade

Além do sobrepeso por si só, as complicações associadas (como diabetes e pressão alta) sobrecarregam o sistema circulatório, aumentando o risco do desenvolvimento de varizes. Isso porque a gordura acumulada no abdômen faz a pressão sobre os vasos subir, o que dificulta o fluxo normal do sangue, que responde criando bolsões nas veias das pernas. Para combater esse problema, é fundamental manter uma alimentação saudável e equilibrada, preferencialmente aliada a exercícios físicos.

Uso de salto alto

Mulheres estão mais sujeitas a desenvolver varizes por uma série de fatores que envolvem alterações hormonais (como a gravidez e a menopausa, por exemplo). Mas, além disso, o uso frequente de saltos muito altos e finos pode fazer com que a musculatura da perna fique contraída durante muito tempo, o que dificulta o retorno do sangue venoso, fazendo com que parte dele fique retido nas veias das pernas e também dos pés. A dica para as mulheres, então, é variar nos calçados e optar por modelos mais confortáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *