Talitha Benjamin

Tudo o que você precisa saber sobre a cirurgia de redução dos seios

Apesar do procedimento de cirurgia plástica mais procurado pelas mulheres continuar sendo o implante de silicone, na contramão desse desejo, há também um número significativo de mulheres que procuram reduzir as mamas.

Chamada de mamoplastia redutora, esse procedimento cirúrgico para reduzir o tamanho das mamas é buscado, principalmente, quando essas apresentam características anatômicas acima da capacidade do tórax ou quando há incômodo estético.

Doutor Luís Felipe Maatz, cirurgião plástico com especialização em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica pelo HCFMUSP, explica que para reduzir a mama com sucesso, a cirurgia retira o excesso de glândula e pele das mamas, com reposicionamento dos tecidos e levantamento dos mamilos. Por causa desse reposicionamento, há também a melhora da aparência dos seios.

É comum que a mamoplastia redutora seja realizada em mulheres que possuam gigantomastia, que é uma disfunção no tamanho da mama que pode causar graves problemas, principalmente de coluna. Nesse caso, além de melhorar a autoestima da mulher pelo resultado estético, a redução também auxilia em problemas de saúde graves.

Quem pode realizar a redução de mama?

Cirurgia de redução de mama

Não há contraindicação para esse procedimento, desde que a mama esteja completamente desenvolvida. Mas doutor Luís Felipe afirma que exames periódicos precisam ser feitos para garantir a saúde da paciente: “mulheres em bom estado de saúde e que sentem a necessidade de realização a redução podem fazê-la sem medo, no entanto, os exames cardiológicos laboratoriais não podem apresentar alteração”, alerta o médico.

Como é feita a cirurgia de redução dos seios?


A técnica para retirada da mama pode variar de acordo com o profissional, mas em geral, a fórmula segue a mesma e não é muito invasiva ou arriscada. O remodelamento é feito já durante a cirurgia de redução, em formato de cone (forma natural da mama).

A recuperação desse procedimento é simples: “é possível que a paciente volte às suas atividades entre 2 a 4 semanas. No entanto, o pós-cuidado é extremamente importante para o sucesso da recuperação. Repouso relativo nos primeiros dias, evitar movimentação excessiva e esforço físico e utilizar o sutiã modelador nos primeiros meses para garantir o formato” explica Maatz.

Se interessou em realizar a redução de seios? Aproveite aqui e confira todos os motivos pelos quais a cirurgia plástica pode ser exatamente o que você procurava para aumentar sua autoestima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *