Talitha Benjamin

Conheça histórias e razões de quem desistiu da faculdade

A graduação é, sem dúvidas, um momento importantíssimo na vida de quem sempre sonhou em entrar em uma universidade. Considerado como um divisor de águas entre a juventude e adolescência, o ambiente acadêmico, por outro lado, pode ser hostil, competitivo e elitista, além de exigir que se escolha a profissão que você terá para o resto da vida quando ainda se é jovem. Por essa razão, é comum encontrar alunos que optam por trancar a faculdade e que “desistem” no meio do caminho.

Para entender por quais razões muitos jovens desistem do tão sonhado diploma e optam por correr atrás da própria satisfação, conversamos com duas ex-universitárias que saíram de seus cursos e estão felizes com a decisão. Confira abaixo.

A faculdade é uma experiência essencial e decisiva na vida de um jovem, que passa da fase da irresponsabilidade da adolescência direto para a vida adulta e começa a ter um controle maior sobre sua própria vida.

Leia também: Humanas e exatas: Qual a diferença e a melhor opção para seu perfil

Na maioria das vezes, a escolha da graduação precisa ser feita por jovens recém-saídos do ensino médio, com pouca noção da realidade e conhecimento sobre o mercado profissional.

Trancar faculdade

Jennifer Sabino Gomes, de 25 anos, escolheu o curso de Engenharia Civil pois, em sua concepção, era uma área que “dava dinheiro”. Na época, com 19 anos, ela sentiu a insatisfação logo no começo do curso, que duraria cinco anos.

“Eu sentia que me esforçava muito mais do que me sentia feliz com aquilo que estava fazendo, o desgaste estava me afetando bastante e eu estava só me deixando levar” conta.

Já Thaynara Valeria Domingues Preto, também de 25 anos, escolheu Jornalismo pela grande afinidade pessoal com a área da comunicação social e por sempre ter gostado de escrever.

Ao contrário de Jennifer, ela afirma nunca ter se sentido insatisfeita com o curso – muito pelo contrário, já que estudou até o sétimo semestre – mas sim com o ambiente acadêmico.

Leia também: Como fazer um currículo: Saiba como fazer um currículo passo a passo

“Quando iniciei o meu TCC, estava no meio de uma crise de depressão. Eu precisei contar com o apoio dos professores, colegas de turma e até mesmo da instituição e simplesmente não tive. Precisei optar pela minha saúde psicológica” relembra Thaynara.

Trancar faculdade

Desistir da faculdade não é uma decisão bem vista, principalmente para a família do graduando.

Justamente por este motivo, o medo de como a família encararia a desistência, aliado ao receio de não ter nenhum outro projeto garantido, fez com que Jennifer demorasse mais de um ano para desistir do curso.

“Meus pais me apoiaram, mas ao mesmo tempo não entenderam completamente a questão de eu não querer mais fazer algo que, teoricamente, me daria um retorno financeiro muito bom”.

Apesar de ter encontrado sua vocação, que é trabalhar com audiovisual, ela afirma que a desistência ainda é vista com maus olhos: “muito da minha indecisão vinha pelo julgamento da minha família. Até hoje é difícil algumas vezes”, desabafa Jennifer.

Leia também: Orientação vocacional: Saiba o que é e por quê fazer

Para Thaynara, o processo de desistir foi ainda mais difícil, já que foi agravado ainda mais pelo seu psicológico fragilizado, que, na época, foi o motivo que a fez desistir do curso.

“Me formar era a coisa que eu mais queria e eu lutei muito pra chegar até ali. Desistir de tudo naquela altura foi muito difícil, minha família ficou bastante decepcionada com a decisão”, conta ela, que saiu do curso faltando apenas 6 meses para se formar.

parar de estudar

Apesar de todo sofrimento e dos julgamentos, no entanto, para ambas, a certeza de que o abandono da graduação foi a coisa certa a se fazer é evidente.

“Hoje eu aceito que esse ‘tempo perdido’ tinha que acontecer na minha vida, não só para que eu conhecesse muita gente importante, mas também para que eu me desenvolvesse como uma melhor profissional, mesmo na área da comunicação”, conta Jennifer, atual produtora audiovisual.

Leia também: Profissões do futuro: Conheça as novas carreiras de sucessos

No caso de Thaynara, a decisão de trancar a faculdade foi essencial para a sua felicidade: “hoje eu me sinto mais tranquila e até satisfeita com essa escolha. Naquele momento eu precisei me dar esse tempo pra cuidar de mim mesma e tudo bem” conta ela, que agora prioriza a saúde mental.

Conheça histórias e razões de quem desistiu da faculdade
4.9 (97.14%) 7 vote[s]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *