Thauany Lima

Tranças nagô e box braids: quais as diferenças entre elas?

 

Não é de hoje que as tranças africanas fazem muito sucesso entre as mulheres, principalmente as que têm cabelos crespos e cacheados.
Diferente de outros modelos de penteado, esse tipo de trança traz uma carga histórica enorme, fazendo com que sejam mais que um tipo de cabelo, tornando-se um símbolo de resistência e orgulho pelas ancestralidades.
Destacamos as duas mais famosas tranças africanas da atualidade, nagô e box braids, para mostrar a diferença entre elas. Confira!

O que são as tranças nagô?

Sabe aquelas tranças feitas rente ao couro cabeludo? Pois é, esse espetáculo de penteado é conhecido como “tranças nagô” ou “corn braids”, carregando um amplo significado em todas as mechas.
Cada modelo de trança nagô tem um conceito para uma cultura africana, podendo simbolizar classe social, estado civil e família.
Um fato importante sobre as tranças nagô é que elas também foram usadas pelas escravizadas da América Latina como forma de mapas, ilustrando em cada trança o caminho de fuga para um quilombo próximo.
Usada como forma de resistência e de comunicação entre os negros, elas permanecem sendo uma das favoritas entre as mulheres, podendo ser feita nos cabelos naturais ou sintéticos – caso queira um comprimento maior nas tranças.

O que são as tranças box braids?

De uns anos pra cá, muito vem sendo falado sobre as tranças africanas “Box Braids”. Isso se deve principalmente pela popularização das youtubers negras e pessoas que precisam de um “help” na transição capilar – processo que se interrompe o uso de químicas e deixa o cabelo crescer natural.
Seja colorida, curta ou longa, esse modelo de trança além de resgatar o amor pela ancestralidade, também possibilita uma variedade de estilo ao cabelo.
Essas tranças geralmente são feitas com cabelos sintéticos, sendo os mais famosos: jumbo e kanekalon. O uso da lã também é muito explorado, já que é um material barato e com uma variedade enorme de cores.

Como fazer a manutenção dos dois tipos de trança?

Tanto a primeira, quanto a segunda opção de trança devem ter uma manutenção periódica para não danificar os fios.
Ambas protegem o cabelo natural e estimulam o crescimento dos fios por esse motivo, porém, quando deixadas muito tempo no cabelo, podem gerar um resultado contrário do esperado.
O indicado é retirar as extensões de cabelo, no máximo com dois meses da aplicação, além disso, a higienização na raiz do cabelo deve continuar fazendo parte da rotina capilar.
Gostou da explicação? Que tal experimentar um dos dois estilos de trança ainda esse ano? Temos certeza que seu cabelo vai adorar o novo visual!

Tranças nagô e box braids: quais as diferenças entre elas?
5 (100%) 4 votes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *