Tayla Pinotti

Saiba mais sobre a bichectomia e seus efeitos no rosto

cirurgia de bichectomia

Você pode até não saber – ainda – o que é bichectomia, mas provavelmente conhece várias celebridades nacionais e internacionais que apostaram no procedimento. Até 2015, o número de cirurgias realizadas era tão baixo que a bichectomia sequer aparecia no censo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), mas, ano a ano, esse cenário vem mudando.

Um ano depois, o número de cirurgia já passava de 7 mil e, apesar do ápice da febre já ter passado, a procura por esse procedimento continua alta. Além do apelo das celebridades e influenciadores digitais, o desejo por um rosto mais magro é o que fez a bichectomia se tornar um verdadeiro sonho de beleza para muitas mulheres.

Mas, afinal, o que é bichectomia? Qual seu efeito no rosto?

Segundo o Doutor Luís Felipe Maatz, cirurgião plástico com especialização em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica pelo HCFMUSP, a bichectomia consiste na retirada do excesso de gordura presente no corpo adiposo da bochecha. O tecido removido é chamado de “Bola de Bichat” e, por isso, a cirurgia recebe o nome de bichectomia.

Localizadas abaixo do osso do malar, entre os músculos bucinador e masseter, as Bolas de Bichat contêm cerca de nove gramas de gordura. Quando removidas, causam um efeito de afinamento no rosto, redesenhando a face e fazendo com que as bochechas pareçam mais fundas – ou, basicamente, mais magras.

Leia também: Formato de rosto: dicas para identificar o seu

Os resultados começam a se tornar visíveis após os primeiros sete dias, mas o paciente pode demorar algumas semanas até ver o rosto definitivo, já que a região pode levar um tempo para desinchar completamente.

Como é a cirurgia? E o pós operatório?

A cirurgia pode ser feita por um cirurgião plástico ou por um dentista e é considerada um procedimento pouco invasivo, de rápida duração – leva menos de uma hora – e de rápida recuperação. Sob anestesia local, o profissional faz uma incisão de cerca de 1 cm no interior da bochecha para deslocar a gordura. Depois, a região é costurada e os pontos são retirados após uma semana.

“Em geral, o paciente recebe alta no mesmo dia da cirurgia. O inchaço local dura cerca de uma semana, e é mais intenso nos três primeiros dias. Nesse período, é necessário repouso relativo, alimentação mais pastosa e menos quente. Compressas frias no rosto ajudam a diminuir o inchaço” recomenda Maatz.

Qualquer pessoa pode fazer a cirurgia de bichectomia? Quais são os riscos?

Assim como a maioria dos procedimentos estéticos, a bichectomia ainda divide opiniões. Em geral, a cirurgia é procurada com pessoas insatisfeitas com o formato arredondado do rosto, mas o ideal é que paciente e médico analisem juntos cada caso e cada desejo para que a bichectomia não seja banalizada.

“O rosto pode parecer largo devido à hipertrofia do músculo masseter, que pode ser tratada com aplicação de toxina botulínica. Já o excesso de gordura abaixo do queixo, que deixa o rosto mais arredondado, pode ser resolvido com lipoaspiração. No caso de flacidez de pele, um lifting facial ou outros tratamentos para que haja melhora dos contornos da face” explica o cirurgião.

Leia também: Cronograma facial: saiba como cuidar do rosto e alcançar a pele perfeita

Além disso, é preciso lembrar que a bichectomia é uma cirurgia irreversível – ou seja, que não pode ser desfeita – e que a retirada da gordura de Bichat implica em mudanças anatômicas que talvez podem causar desconforto no futuro, já que, naturalmente, essa região tende a diminuir ao longo do tempo, o que pode deixar o paciente operado com o rosto fino demais.

Quanto custa uma bichectomia?

A bichectomia costuma custar entre R$ 5 mil e R$ 10 mil, mas os valores variam bastante de acordo com a clínica, o profissional e a cidade onde o paciente deseja procurar por esse serviço.

Leia também: Mitos sobre beleza que precisam acabar imediatamente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *