Thauany Lima

Turbante infantil: dicas para as crianças negras amarem suas origens

É muito importante desde cedo ensinar as crianças negras sobre sua ancestralidade e cultura. Porque, de antemão é melhor avisar, elas não irão ver muita representatividade nas mídias tradicionais. Por isso, em muitos casos, elas acabam ficando perdidas e com a autoestima baixa.

Os turbantes devem ser apresentados desde cedo para os pequenos. Mas em sua forma cultural e de poder, não apenas como um acessório para completar um look.

Os turbantes afros carregam uma história e significados gigantescos, o que faz deles objetos de empoderamento e resistência.

Eles eram usados por homens e mulheres em diferentes momentos da história. Poderiam mostrar o grupo a que a pessoa pertencia, sua etnia, origem, casta, tribo ou religião. O turbante na história afro-brasileira esteve presente em festas de candomblé, como símbolo de proteção. Além disso, também era uma forma de modelar o cabelo crespo e coroar a mulher negra.

Significado para a cultura

O turbante tem um significado lindo para as mulheres pretas,  por serem discriminadas ao longo dos anos por usar-lo. O poder e orgulho do uso faz com que o turbante se torne um símbolo de persistência e força.

As crianças devem ao longo da sua formação conhecer o quanto é belo e poderoso usar um turbante, pois ele mostra o quanto o preto é resistente e orgulhoso de suas origens.

A partir do momento que se começa a inserir uma cultura negra na educação de uma criança, ela começa a se amar mais e aceitar seus traços e características negroides. Desta maneira, as crianças crespas e cacheadas vão alisar menos os cabelos, pois terão a consciência da importância que é resistir aos padrões que excluem suas características. A partir disso, que o turbante entra na vida dos pequenos como objeto para acrescentar na beleza da etnia.

Ele deve ser visto como coroa e objeto de orgulho, pois, diferente de uma pessoa de pele branca que usa um turbante, os negros tem um contexto histórico no uso do acessório.

Como usar turbante

Existem dezenas de maneiras de usar um turbante. Mas, como as crianças se incomodam rápido com algumas coisas ou acessórios, é importante sempre usar tecidos mais leves e com uma quantidade menor de pano, além de amarrações mais simples, para facilitar na hora de colocar e tirar.

As crianças podem usar turbantes em festas, escolas, parques, shoppings e em outros lugares. O importante nesse período é deixar a criança confortável com o look, então não exagere nas cores e estampas, isso pode deixá-las constrangidas.

Outra dica é sempre tentar combinar as cores das roupas com a do turbante, pois, querendo ou não, as crianças levam isso muito em consideração, principalmente as meninas mais próximas da pré-adolescência. Com o tempo, o uso vai se tornando comum e esses detalhes vão passar despercebidos.

Por fim, é muito importante inserir conhecimento na vida de qualquer criança, principalmente empoderar as nossas crianças negras que precisam se preparar para as dificuldades raciais que irão passar. Com conhecimento, orgulho e confiança, tudo vai ficar mais fácil. O uso do turbante vai ficar cada dia mais comum na vida delas, pois vão entendendo diariamente o quanto é importante amar e respeitar sua história e sua ancestralidade. Confira também algumas dicas de maquiagem para crianças e nos conte o que achou. Combinado?!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *